Soja segue atingindo novas máximas

PARTILHAR
Foto: Larissa Bianchi

Já dólar e CBOT registrando movimentos opostos e prêmio estabilizado, no mercado interno o preço da soja segue acima de R$ 175,00/sc; Veja abaixo!

O preço da soja negociada em Paranaguá está mantendo o nível de R$ 175,00/sc, com o dólar e CBOT registrando movimentos opostos e prêmio estabilizado.

Os baixos estoques de soja nos EUA trouxeram movimento positivo para as cotações diárias da oleaginosa em Chicago. O contrato para maio/21 avançou 1,33% e fechou o último pregão da semana cotado a US$ 14,33/bu. O movimento de alta do óleo de soja também atuou positivamente sobre os preços do grão em Chicago.

Milho

Com o milho sendo negociado acima de R$ 97,00/sc em Campinas/SP, o mercado interno segue sufocado pela baixa disponibilidade o cereal. O risco que permeia a produção de milho 2ª safra impulsiona as cotações do cereal na B3 trazendo o contrato com vencimento em setembro/21 para R$ 93,96/sc na última sessão da semana.

A ausência da China na compra do cereal norte-americano e a melhora da expectativa de produção na Argentina pressionaram os preços do milho em Chicago, fazendo o contrato maio/21 recuar para US$ 5,86/bu, desvalorizando 0,55% no comparativo diário.

Boi gordo

Com a pontual melhora da liquidez, que ainda é considerada aquém do esperado para a época, as programações de abate avançaram ligeiramente. Com isso, algumas ofertas em valores um pouco menores foram observadas em algumas regiões, principalmente onde o clima seco já atinge com mais intensidade as pastagens. O movimento de alongamento das escalas pode acomodar os preços, mas, ainda assim, a escassez de gado apto para o abate deve ditar o ritmo.

A B3 continua refletindo o cenário de apreensão com o alongamento das escalas e encerrou a sexta-feira com ajustes negativos. O maio/21 desvalorizou 1,12%, fechando o dia em R$ 305,55/@. O junho/21 também pegou a onda, desacelerando 0,47% e encerrou o dia em R$ 306,00/@.

Fonte: Agrifatto


Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.