Tecnologia pesa o gado no campo com câmera 3D, veja

Tecnologia pesa o gado no campo com câmera 3D, veja

PARTILHAR
@estanciabahialeiloes

Software que digitaliza animal tem acurácia de 97% com novilhas nelore e já foi registrada no INPI. Estatal agora busca parceiro para comercialização.

Imagine uma cena: uma novilha nelore passa pelo cocho na fazenda e tem seu peso atualizado por uma câmera com sensor de profundidade com uma eficiência de 97%. Essa é a proposta do software 3DBov, desenvolvido pela Embrapa Agrossilvipastoril, que teve seu registro aprovado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) em fevereiro.

A pecuária do futuro já está fazendo experimentos para tornar viável a identificação individual de animais no campo com o uso de imagens. Com ela, um sistema convencional de câmeras instaladas no campo, cochos, ou mesmo em drones conseguiria captar imagens para identificar em poucos segundos cada animal.

Para se tornar realidade no campo, a Embrapa prepara um plano de marketing para escolher o parceiro que vai embarcar sua tecnologia em um equipamento e cuidar da comercialização.

Luciano Lopes, médico veterinário e pesquisador da unidade de Sinop (MT), diz que o sistema de pesagem automatizada converte a imagem em volume corporal, a partir de coeficientes definidos pela pesquisa e de algoritmos específicos, informações o peso do animal.

A tecnologia com câmera em profundidade 3D, como a dos videogames, faz um vídeo do animal, escolhe o melhor frame, faz tratamento de imagem, corta a cabeça e o rabo e faz a estimativa do peso. O 3DBov, testado em novilhas nelore alojadas na unidade, foi inspirado em softwares que já existem para pesar suínos e aves e é o primeiro registro de ativo tecnológico da Embrapa Agrossilvipastoril.

Segundo o pesquisador, uma tecnologia não desenvolvida para substituir uma balança, mas para facilitar e acelerar o processo de pesagem. A grande vantagem é que não é necessário manejar os animais dos piquetes até a balança, o que gasta tempo, mão-de-obra e gera riscos e estresse para os animais.

Além disso, uma novilha pode ser pesada várias vezes ao dia ao se alimentar ou tomar água, por exemplo. “E o produtor ou veterinário ainda pode receber as informações remotamente”, diz. Ele esclarece que o 3DBov pesa o lote de animais, mas se para agregado um brinco eletrônico ao equipamento, pode fornecer o peso individual de cada novilha.

Questionado sobre equipamentos semelhantes no mercado, Lopes diz que já existem sistemas de balança inteligentes, mas são geralmente estruturas pesadas e nenhum tem uma acurácia tão grande.

“O 3DBov foi desenvolvido para equipamentos compactos. A câmera cabe na palma da mão e custa apenas U $ 250. Estimo que a nossa tecnologia embarcada em um equipamento compacto não vai passar de R $ 3 mil. ”

Algoritmo identifica bovinos individualmente no campo por meio de imagens

Por enquanto, o software tem eficiência de 97% com novilhas nelore. O plano agora é fazer uma calibragem usando um rebanho do perfil desejado, contendo animais com diferentes faixas de peso, além de uma balança ajustada para adaptar o 3DBov a outras categorias, como animais machos e cruzados.

Lopes diz que a pandemia de coronavírus tem atrapalhado os trabalhos da equipe – que inclui uma engenheira eletricista e pesquisadora da Embrapa Informática Laurimar Vendrúsculo, uma pesquisadora da Universidade de Illinois (EUA) Isabella Condotta, a bolsista Elton Fernandes dos Santos e a ex-bolsista Sheila Geiele Kamche -, mas acredita que, no segundo semestre deste ano, a pesagem para outras categorias estará pronta para registro.

Compre Rural com informações do Globo Rural da matéria produzida por Eliane Silva

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com