Temporais previstos para o fim de semana; Alerta no clima!

PARTILHAR

Muitas áreas de instabilidade começam a se formar no final desta semana, trazendo grande alerta de temporais e rajadas de ventos em diversas áreas!

Grandes áreas de instabilidade crescem sobre muitos estados brasileiros por causa da maior disponibilidade de umidade e de calor e a circulação de ventos em vários níveis da atmosfera.

Durante esta sexta-feira, 15 de outubro, as nuvens de temporais voltam a se formar no Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil. Uma nova frente fria chega ao Sul aumenta a chuva sobre esta Região. Uma massa de ar seco predomina sobre o extremo norte do Brasil e o interior do Nordeste inibindo a formação de grandes nuvens.

A chuva persiste e as temperaturas diminuem ao longo do fim de semana. Ainda há risco de temporais nos três estados no sábado (15), mas, já no domingo (16) diminui. Há condições para chuva no estado de Mato Grosso do Sul, São Paulo e em áreas do estado paulista que fazem divisa com o Paraná.

Não se descarta pancadas de chuva pontualmente fortes ao longo do dia. No domingo (17), o tempo fica mais encoberto em áreas do leste e litoral de São Paulo, com chuva frequente ao longo do dia.

Há potencial para tempestades em todo o Sul. O perigo é maior nas regiões noroeste, oeste e sul do Paraná, centro-oeste de Santa Catarina e norte e noroeste do Rio Grande do Sul, onde há alto risco de queda de granizo, ventos fortes (entre 70 e 100 km/h) e grandes volumes de chuva acumulada.

Alerta maior são para as regiões onde o plantio da safra 21/22 foi iniciado e, com isso, os excessos de chuva já prejudica algumas culturas como a soja, milho e trigo.

Segundo a previsão do tempo, o excesso de chuva dos últimos dias já prejudica a soja e o milho recém-plantados que correm o risco de replantio. O trigo que vinha apresentando bom desempenho e desenvolvimento, agora perde a qualidade com o solo saturado de água, prejudicando a colheita e a fase final do cereal. E a chuva não para por aí.

Região Norte

A previsão climática produzida com o método objetivo (multi-modelo – cooperação entre INPE, INMET e FUNCEME) indica predomínio de chuvas acima da média climatológica em grande parte da Região Norte, durante o trimestre de outubro/2021 a dezembro/2022 (Figura 4a).

A temperatura média do ar deverá prevalecer próxima e acima da climatologia do trimestre em grande parte da região, exceto na divisa entre os estados do Pará e Amazonas, onde as temperaturas devem ser ligeiramente abaixo da média. (Figura 4b). A previsão do balanço hídrico no solo indica o predomínio de déficit hídrico na parte nordeste da Região Norte.

Nas demais áreas, a previsão indica o retorno de umidade no solo para a parte centro-sul da região, com valores de excedentes hídricos mais elevados no mês de dezembro. (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Nordeste

Na Região Nordeste, a previsão indica chuvas acima da média histórica (Figura 4a). As temperaturas do ar devem predominar próximas e acima da média na Região Nordeste, com exceção do centrossul da Bahia, onde as temperaturas previstas devem ser ligeiramente abaixo da climatologia do período (Figura 4b).

A previsão do balanço hídrico no solo indica o predomínio de déficit hídrico no solo na parte central e norte da Região Nordeste, com redução dos valores a medida que avança para o final do ano (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Centro-Oeste

A previsão do multi-modelo indica tendência de precipitação acima da climatologia do período nos estados do Mato Grosso e Distrito Federal, além do centro-norte de Goiás. Para o Mato Grosso do Sul e sul de Goiás, as chuvas previstas podem ser abaixo da média (Figura 4a). As previsões para as temperaturas indicam que deverão predominar próximas e acima da média durante o trimestre, em toda Região Centro-Oeste. (Figura 4b).

Áreas pontuais de deficiência hídrica para o solo são previstas para os meses de outubro a dezembro/2021, no sudoeste do Mato Grosso, noroeste do Mato Grosso do Sul e oeste de São Paulo. No restante da Região Centro-Oeste, os maiores volumes de excedente hídrico no solo são previstos para mês de dezembro/2021, principalmente no noroeste de Mato Grosso, norte de Goiás e Distrito Federal (Figuras 5a, 5b e 5c).

Região Sudeste

Para a Região Sudeste, são previstos volumes de chuva abaixo da faixa normal climatológica, com exceção do centro-norte de Minas Gerais e Espírito Santo, onde as chuvas previstas para o trimestre podem ser acima da média (Figura 4a). As temperaturas do ar devem permanecer próximas e acima da climatologia do trimestre em grande parte da Região Sudeste. No centro-oeste de São Paulo, as temperaturas devem ser mais elevadas, enquanto no norte de Minas Gerais as temperaturas devem ser ligeiramente abaixo da média (Figura 4b).

Está previsto para a região, uma recuperação gradual dos níveis de umidade do solo à medida que se aproxima do mês de dezembro, em que valores mais elevados de excedente hídrico estão previstos, principalmente, para o centrossul de Minas Gerais e nordeste de São Paulo (Figura 5a, 5b e 5c).

Região Sul

Para a Região Sul, prevê-se chuvas abaixo da média climatológica em praticamente toda a região, em decorrência dos impactos que a formação do fenômeno La Niña pode causar (Figura 4a). Porém, não se descarta a possibilidade de ocorrência de eventos de chuvas intensas em áreas pontuais durante o trimestre. A temperatura do ar deverá prevalecer próxima a climatologia do período somente na parte costeira da Região Sul. No restante, deverá prevalecer temperaturas acima da média (Figura 4b).

As chuvas ocorridas nos últimos meses contribuirão para que não haja deficiência hídrica no solo, pelo menos nos meses de outubro e novembro/2021. Porém, no mês de dezembro/2021 existe uma tendência de redução dos níveis de umidade do solo, principalmente para o centrossul do Rio Grande do Sul (Figura 5a, 5b e 5c).

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.