Trator: Trabalhador morre em acidente com roçadeira

Trator: Trabalhador morre em acidente com roçadeira

PARTILHAR

Um trabalhador rural foi atingido por um metal na cabeça durante roçada com o trator; Ele chegou a ser socorrido mas acabou morrendo no hospital. Veja!

Na última quinta-feira (03), às 10h, um homem identificado como Jorge Figueira, de 56 anos, estava em um trator roçando o pasto da fazenda Lagoa Rica, localizada na BR-267, sentido Maracaju, em Rio Brilhante. Na ocasião, um objeto atingiu a sua cabeça.

Nos do Compre Rural, lamentamos o ocorrido e desejamos aos familiares e amigos os nossos sentimentos nessa hora tão difícil. Lembrando que a atenção e cuidado no manuseio e trabalho com implementos e máquinas agrícolas é fundamental para evitar acidentes, na maior parte fatais para o operador.

Conforme ocorrência, mesmo ferido, o homem parou o trator e foi para a casa caminhando. A residência fica próxima ao local do ocorrido, então, Jorge relatou que estava com um ferimento na cabeça e sangrando. No meio do caminho para o hospital do município, ele começou a passar mal e vomitar.

Atendido em Rio Brilhante, a vítima foi transferida para Dourados em seguida. Encaminhado para uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Vida, Jorge passou por um exame e foi constatado que havia um metal em sua cabeça.

Internado em estado grave, a vítima teve morte cerebral neste sábado (05).

Mais de 60% dos acidentes no campo são causados por capotamentos de tratores. O homem é o responsável em mais de 80% dos casos. 

A principal ocorrência de acidente no meio rural é o capotamento de tratores. Esse tipo de acidente corresponde a 60% dos casos. As principais causas são a falta da Estrutura de Proteção ao Capotamento e a falta do uso do cinto de segurança. Muitas vezes isso causa o esmagamento do operador.
Já na pecuária de corte, a principal ocorrência são os acidentes envolvendo mecanismos acionados pela tomada de potência (TDP), como os cardãs. Neste tipo de acidente, os envolvidos podem até perder a vida. 

Além disso, na pecuária há um grande número de atividades realizadas com implementos como roçadeiras, picadoras de capim, desintegradoras de forragem, enfardadoras, ceifadoras entre outras. 

Em média, o tempo de recuperação de um acidente no campo leva 40 dias. Os custos são altos, envolvendo cirurgias, remédios e as atividades na propriedade ficam paralisadas pois não há outra pessoa para substituir o que se acidentou. 

– A maioria dos acidentes que compilamos tem como causa principal o excesso de confiança do operador aliado à negligência dos procedimentos de segurança para a operação do conjunto trator implemento. Também a falta de conscientização e desconhecimento da atividade e do funcionamento da máquina que ele vai operar. Em mais de 80% dos acidentes, o homem foi o causador – resume Leonardo da Laboratório de Investigação de Acidentes com Máquinas Agrícolas (LIMA)

Compre Rural com informações do Dourado News e De Olho no Campo

 

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com