USDA eleva previsão da safra brasileira de soja 2020/2021

PARTILHAR
soja sendo carregado no porto em navio exportacao
Foto: Divulgação

Relatório mensal de oferta e demanda traz também manutenção dos números para a safra americana e reduz a projeção de produção na Argentina.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), onze, nesta terça-feira (9/3), sua estimativa para a safra brasileira de soja no ciclo 2020/2021, passando de 133 milhões para 134 milhões de toneladas. A informação está no relatório mensal de oferta e demanda mundial divulgado pela instituição.

Os técnicos mantiveram a projeção de exportação da soja brasileira em 85 milhões de toneladas. Revisaram, no entanto, os estoques iniciais da safra 2020/2021 de 20,05 milhões para 20,75 milhões de toneladas; o consumo interno, de 48,1 milhões para 49,5 milhões de toneladas; e os estoques finais, de 20,35 milhões para 21 milhões de toneladas do grão.

Em relação à safra norte-americana, o Departamento manteve as projeções feitas no relatório de oferta e demanda de fevereiro. O documento atual traz uma previsão de produção de 112,55 milhões de toneladas, um consumo interno de 63,29 milhões, exportações de 61,24 milhões de toneladas e estoques finais de 3,25 milhões.

“O preço médio da soja dos Estados Unidos para esta safra é projetado em US $ 11,15 por alqueire, inalterado em relação ao mês passado”, diz o relatório.

Para a Argentina, a previsão de safra de soja foi reduzida, de 48 milhões para 47,5 milhões de toneladas. Mas o consumo interno foi reajustado de 46,2 milhões para 47,4 milhões. As exportações argentinas de soja foram mantidas em 7 milhões de toneladas. E vindo de estoques iniciais estimados em 26,7 milhões de toneladas de soja, o país deve encerrar o ciclo 2020/2021 com 24,5 milhões.

“A produção de soja da Argentina foi reduzida em 0,5 milhão de toneladas, para 47,5 milhões, devido às condições de tempo seco durante o mês passado”, justificou o USDA.

Produção global

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos revisou para cima sua projeção de safra global de soja, de 361,08 milhões para 361,82 milhões de toneladas. O consumo interno total foi elevado de 369,84 milhões para 371,31 milhões de toneladas e as exportações globais passaram de 169,69 milhões para 169,72 milhões de toneladas.

Vindo de estoques iniciais de 96,04 milhões de toneladas de soja, o mundo deve encerrar a temporada 2020/2021 com 83,74 milhões. A estimativa anterior era de 83,36 milhões de toneladas. “Os estoques globais de soja estão levemente mais altos, com aumento de estoques para a China e o Brasil compensados ​​por estoques menores na Argentina”, informa.

Os técnicos do governo dos Estados Unidos revisaram de 28,6 milhões para 29,6 milhões a previsão de estoques finais da China na safra 2020/2021. Foram coletados os números de produção, em 19,6 milhões, e de importação, em 100 milhões de toneladas. Mas foi reduzida a previsão de consumo interno de soja do país de 117,7 milhões para 116,7 milhões de toneladas.

Fonte: Globo Rural e Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.