Bolsonaro saúda agro pelos “feitos” durante pandemia

Bolsonaro saúda agro pelos “feitos” durante pandemia

PARTILHAR
O presidente da República, Jair Bolsonaro, fala durante a solenidade de Posse dos ministros das Comunicações e da Ciência, Tecnologia e Inovações
Foto: Marcos Corrêa/PR

Presidente discursa durante lançamento do Plano Safra 2020/2021; “O campo não parou e garantiu alimento para as cidades durante pandemia”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira em evento de lançamento do Plano Safra 2020/2021 que o setor rural não interrompeu suas atividades durante a pandemia do coronavírus e garantiu alimentos para as cidades. O presidente, segundo quem o país é um exemplo de preservação ambiental, afirmou que cada vez mais “vamos consolidando” a fronteira agrícola.

Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante cerimônia de lançamento do Plano Safra 2020-2021
Foto: Carolina Antunes/PR

“A cidade pode parar, o campo a fará ressurgir. Mas se um dia o campo parar, todos sucumbirão”, disse o presidente, no evento de lançamento do plano, no Palácio do Planalto.

“Nessa pandemia o campo não parou. O pânico, alguns não conseguiram levar para essa região. E essa região mais do que garantiu a nossa segurança alimentar. Também fez com que a alimentação não cessasse nas cidades”, declarou.

“O Brasil é o País que mais preserva o meio ambiente de todos”, disse. “Nós somos um exemplo na questão ambiental”, disse ele ao lado dos seus ministros. Bolsonaro afirmou que o Brasil usa apenas 8% do seu território para a produção de alimentos, enquanto outras nações usam mais.

Confira parte do discurso de Bolsonaro no lançamento do Plano Safra 2020/2021

O Brasil, realmente, é um país fantástico. O retrato dele é o que vem do campo. Todos os países têm como objetivo permanente a segurança alimentar, até por uma questão de paz social. A cidade pode parar, o campo a fará ressurgir. Mas se um dia o campo parar todos sucumbirão.

Nessa pandemia o campo não parou. O pânico, alguns não conseguiram levar para essa região. E essa região, mais do que garantir a nossa segurança alimentar também fez com que a alimentação não cessasse nas cidades.

Como disse a nossa ministra Tereza Cristina há pouco, se nós parássemos hoje, teríamos com o que alimentar por cinco anos a nossa população. Então, numa conta rápida, matemática, o que nós produzimos por ano alimenta o equivalente a 1 bilhão de pessoas. Isso é um número que equivale a quase 15% da população mundial.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com