Chitãozinho mostra fazenda Galopeira, com 10.000 bois!

PARTILHAR

Chitãozinho, além de uma das maiores vozes do Brasil, ele é ‘Embaixador do Araguaia’ e se mostra um grande empresário da pecuária, apaixonado pelo campo!

Nomeado “Embaixador do Rio Araguaia” pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), o cantor Chitãozinho, da dupla sertaneja com Xororó, é mais um dos famosos da música que também apostam na atividade agropecuária pelo país. Cantor é considerado um dos mais famosos do país e, por isso, Chitãozinho mostra fazenda milionária no interior de Goiás!

Não é de hoje que os cantores sertanejos são apaixonados pela pecuária, na verdade a música caipira brasileira que antecede o sertanejo universitário atual é marcada por belas canções que retratam o mundo rural, são várias duplas caipiras que ainda hoje são celebradas pelo agronegócio brasileiro.

Formada pelos irmãos José Lima Sobrinho e Durval de Lima em 1954, a dupla Chitãozinho & Xororó recebeu o título de “reis do sertanejo“. E com todo esse sucesso, eles apostaram no agronegócio, mas de forma independente. O cantor Chitãozinho, que tem suas propriedades rurais no Estado de Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo, é um grande criador da raça Nelore e possui também a plantação de grãos.

Na canção, um rancho fundo, bem para lá do fim do mundo; na vida real, a dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó gosta mesmo é da magnitude das grandes fazendas de criação de gado. É nesse negócio que os cantores põem a maior parte de sua fortuna. “Mas isso é só uma coincidência. Em nossos investimentos, atuamos em carreira solo”, diz Xororó.

A sede da fazenda Galopeira, em Mozarlândia, fica a 313 km de Goiânia, capital do estado. Lá é onde Chitãozinho possui maior parte do investimento. Segundo as informações, a propriedade possui, ao todo, cerca de 430 alqueires. Ela é utilizada para criação de animais de corte e plantação de grãos. Segundo informações, ele possui mais de 10 mil cabeças de gado em suas terras!

Além disso, a propriedade já passou por vários escândalos, desde o envolvimento com desmatamento ilegal quanto pela questão da sociedade do cantor com o seu amigo e engenheiro agrônomo José Azevedo Baptista, que teria direito a 25% da propriedade.

Chitãozinho mostra fazenda e diz: “onde passa boi, passa boiada”

A dupla que também é íntima do agronegócio e volta e meia estão presentes em leilões de gado, além de serem criadores de Nelore. O nome de Chitãozinho até já foi usado para nomear um touro da raça Nelore de Carlos Viacava, o Rei do Nelore Mocho.

“O Chitão é nosso amigo e a filha dele fez aulas de rodeio aqui conosco no rancho CV. Por isso colocamos o nome. Touro bom com nome bom, para vender sêmen nas centrais tem que ter um nome legal”, diz ele. Eles acham mais seguro investir em gado do que em aplicações financeiras. “Não confio muito no mercado financeiro”, diz Chitãozinho.

Fotos em que Chitãozinho mostra fazenda no interior de Goiás:

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Em maio de 2019, Chitãozinho se tornou embaixador do Rio Araguaia a convite do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, durante o projeto “Juntos Pelo Araguaia”, promovido pelos governos de Goiás e Mato Grosso e apoiado pelo presidente da República Jair Bolsonaro, que prevê a recuperação das nascentes e de recarga da Bacia do Rio Araguaia em 27 municípios do dois estados.

A dupla também investe em restaurantes e churrascarias.
Chitãozinho e Xororó, que se definem como “bons garfos”, também investem em restaurantes e, principalmente, em churrascarias, em São Paulo -tanto no interior quanto na capital, onde possuem a Montana Grill.

Márcio Fernandes/Folha Imagem

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com