Como ganhar R$ 11,00 a mais por arroba

Como ganhar R$ 11,00 a mais por arroba

PARTILHAR
cruzamento-nelore-x-angus-tres-muchachas-1
Foto: Fazenda Tres Muchachas

Produzir animais de qualidade é algo indispensável para o mercado. Veja o que o protocolo 1953 traz de benefício para ganhar mais por arroba!

Além de orientar os produtores quanto a correta e rentável realização do cruzamento entre raças, nós acreditamos que também é de extrema importância a divulgação dos resultados dos programas de premiação que as grandes empresas oferecem aos produtores pela qualidade de carne no Brasil.

Nesta publicação, destacamos o Programa 1953, da JBS, o primeiro protocolo multi-raças do mercado em comemoração aos 65 anos da empresa, cujo objetivo é avaliar e premiar a carne de diversos cruzamentos de raças europeias, britânicas e continentais.

O que é o protocolo 1953?

Lançada pela JBS em 2018, a marca 1953 – que comemora os 65 anos de fundação da empresa – ampliou a oferta de carne bovina premium ao consumidor ao incluir as grandes redes de varejo entre os canais de distribuição dos produtos desse segmento, antes restrito ao food service e boutiques.

Como parte desta estratégia, a empresa conduziu testes de campo e de laboratório, com apoio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para chegar ao novo protocolo 1953. Os resultados demonstraram que a carne de alta qualidade não está restrita a uma ou outra raça bovina, tampouco a um único sistema de produção.

Os produtores que exploram diferentes raças de corte de origem europeia, sejam elas britânicas, continentais ou adaptadas, em cruzamento com raças zebuínas como o Nelore, podem se integrar ao mercado de alta qualidade, melhorando sua remuneração e aumentando a oferta de carne premium.

“O nosso objetivo é revolucionar os padrões de consumo dos brasileiros com cortes oriundos do cruzamento de diferentes raças europeias e dar oportunidade aos pecuaristas de se tornarem fornecedores de uma marca premium”, conta Eduardo Pedroso, diretor executivo de Originação da JBS Carnes.

“Os produtores agora poderão aumentar muito a produtividade sem perder o acesso aos bônus pagos pelos programas de carne de qualidade”, completa.

Com o novo protocolo será possível combinar várias raças e ajustar com precisão o tipo dos animais criados ao sistema de manejo e nutrição. Os prêmios pagos aos criadores que aderirem ao protocolo 1953, entregando novilhas e novilhos castrados, jovens e bem terminados, podem chegar até R$ 13 por arroba.

“Queremos incentivá-los a serem fornecedores 1953, privilegiando, inclusive, os acordos formalizados mediante contratos a termo”, explica Pedroso.

Para o início da implantação, a JBS já possui oito unidades produtivas habilitadas para atender os pecuaristas interessados a se engajar ao protocolo 1953. São elas: Vilhena (RO), Marabá (PA), Juara (MT), Pontes e Lacerda (MT), Diamantino (MT), Barra do Garças (MT), Campo Grande (MS) e Iturama (MG).

Novilhas Tricross Charolês pesando 515 kg, com 15 meses 

Compre Rural com informações do Cross Breeding

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.