Porque a F1 Angus x Nelore é tão cobiçada

Porque a F1 Angus x Nelore é tão cobiçada

PARTILHAR
Eduardo Rocha/Divulgação (Associação Brasileira dos Criadores de Angus)

Consigo algum prêmio no abate das minhas fêmeas F1 Angus x Nelore? Já adianto que sim, é excelente!

A utilização do cruzamento industrial na pecuária já está consolidado como uma excelente alternativa para quem deseja trabalhar com aumento de produtividade, ganhar por qualidade e obter resultados por excelência. Pois bem, para quem está no início do processo, existe uma dúvida se realmente existem esses benefícios de pagamento por qualidade e precocidade que esses animais apresentam.

Para elucidar melhor esse tema, ninguém melhor do que Alexandre Zadra, especialista no assunto e criador do Cross Breeding. Ele responde a seguinte pergunta:

“Zadra, sou criador em Paracatu (MG), onde possuo 830 matrizes Nelore fazendo cruzamento com Angus através da IATF em parte dela. Sempre vendi toda a produção para aproveitar os bons preços dos bezerros ½ sangue Angus na região, mas um amigo me falou que eu ganho muito mais se engordar as novilhas cruzadas e vender para programas de carne de qualidade ou mesmo tirar uma cria delas e matá-las ainda com premio. Isso é fato? Quais programas de premiação por qualidade existem no mercado? E qual raça usaria sobre elas?” Luis Adriano Delnero Jr – Paracatu (MG).

Veja que interessante a conta que o Zadra trás nessa matéria:

Luis, vamos direto ao assunto. Primeiramente, a escolha do Angus para inseminar as suas Nelore lhe dá a possibilidade de vender bezerros valorizados tanto no mercado interno quanto para o exterior, através de países que vêm buscando os machos jovens ½ sangue Angus com até 300 kg, pagando por vezes 40% acima do preço da arroba. Nesse caso, recomendamos que venda seus bezerros para as empresas de exportação.

Embarque de animais vivos no porto (Divulgação)

No tocante a engorda das suas novilhas F1 Angus-Nelore, seu amigo esta certíssimo, caso você não obtenha prêmios significativos por essa bezerra no momento da desmama. Tenha ciência que se essas suas bezerras Angus desmamadas forem alimentadas considerando um programa nutricional adequado para que ganhem peso constantemente, poderão ser abatidas com pesos que variam de 13 a 15 arrobas bem novinhas, as quais são passiveis de premiações por qualidade dentro de programas que buscam carne com essa característica.

Novilhas F1 Angus com 18 meses pesando 14 arrobas, prontas para o abate – Rondonópolis (MT)
Novilhas F1 Angus com 18 meses pesando 14 arrobas, prontas para o abate – Rondonópolis (MT)

Caso você tenha pastagem suficiente para reter as fêmeas F1 Angus e emprenhá–las para parirem na fazenda, a conta fica ainda mais interessante, pois imaginemos que você venda suas F1 Angus gordas com 13 arrobas e 18 meses de idade, vendendo as mesmas pelo preço de boi , como alguns programas vêm pagando. Nesse caso, você faturaria aproximadamente R$ 1.950,00 (considerando R$ 150,00 a arroba do macho).

Se emprenhá-las com 14 meses e abate-las após a desmama do seu primeiro bezerro, vendendo as mesmas com até 4 dentes (até 30 meses de idade) pesando 18 arrrobas, receberá em torno de R$ 2.970,00 com as premiações (preço da arroba do macho + 10%), apurando ainda entre 7 e 8 arrobas pelo seu bezerro (em torno de R$ 1.200,00).

Concluímos então que cada novilha sua abatida após a 1ª desmama nos programas de carne de qualidade rendem R$ 2.220,00 a mais que se abatê-la com 18 meses, tirando os custos de 12 meses de pastagens a mais que suas vacas ficariam na fazenda para desmamar o 1º bezerro (custo de R$ 40,00 x 12 meses = R$ 480,00 ).

O Resultado dessa novilha parida e abatida será R$ 2.220,00 – R$ 480,00 = R$ 1.740,00 em 12 meses de pastagens que permaneceu a mais na fazenda. Essa é a razão pela qual a maioria dos criadores que possuem capacidade de pastagem para segurar as Fêmeas F1 e tirar uma cria delas vêm adotando essa prática.

Novilha F1 Angus-Nelore prenhe com 20 meses de idade pesando 460 kg
Primípara com bezerro Senepol ao pé pesando em torno de 480 kg. Maria Amelia (PA)
Primipara F1 Angus parida de Hereford pesando acima de 17 arrobas. Renato Zancanaro (PR)

Quanto a escolha da raça a utilizar sobre as novilhas, recomendamos as taurinas adaptadas como o Bonsmara, Caracu e Senepol, além das raças bimestiças como Braford, Brangus e Canchim. Dessa forma, poderá incluir os filhos da F1 nos programas de carne de qualidade.

Boi tricross Bonsmara x F1 Angus – Ricardo Merola (GO)

Leia também:

Bezerro tricross Braford x F1 Angus – Bama Agropecuária – Juara (MT)

Os principais programas de certificação de carne de qualidade referem-se a animais com sangue britânico, como na raça Angus e Hereford (http://www.carnehereford.com.br/hereford-best-beef), onde a associação Angus (www.angus.org.br) certifica carcaças de animais pelo menos ½ Angus nos principais frigoríficos do pais (JBS, Minerva e Marfrig) e o Hereford certifica carcaças em frigoríficos na região Sul.

Carcaças com qualidade superior já selecionadas para o programa de carne certificada. Animal jovem, pesado e bem terminado

As raças Bonsmara (www.bonsmara.org.br) e Senepol (www.senepol.org.br) também vêm atraindo a indústria e nichos de mercado pela maciez de carne apresentada nos animais tricross dessas raças.

Além dessas, temos também a marca 1953 certificando carcaças de animais taurinizados (com no máximo 7 cm de cupim) https://jbs.com.br/marcas/1953

O interesse principal desses frigoríficos é pela carcaça das fêmeas que pesem acima de 16 arrobas com até 30 meses e com gordura entre 6 mm e 10 mm.

Lembrando que a maioria dos frigoríficos premiam somente machos castrados com até 24 meses ou machos inteiros com até 18 meses de idade (zero dente).

Cruzamento Industrial: um mundo de possibilidades lucrativas

Fonte: Cross Breeding

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com