Como salvar um bezerro em apenas 15 minutos, veja!

PARTILHAR

Confira cinco dicas que vão te ajudar a “salvar” o bezerro recém nascido e garantir, dessa forma, uma melhor produtividade no futuro do animal.

As coisas que os cuidadores humanos fazem – e não fazem – podem ter um impacto duradouro na sobrevivência e saúde dos bezerros recém-nascidos. Eventos nos primeiros 15 minutos após o nascimento podem fazer uma diferença para a vida toda para os recém-nascidos. 

Confira cinco procedimentos de parto para ajudar os bezerros a obter o melhor início possível, de acordo com Amanda Fordyce, Ph.D., consultora técnica de bezerros o Milk Products.

1. Não interfira no parto 

Quando vemos dois cascos emergindo, nossa inclinação natural é agarrar e ajudar mamãe no parto. Mas alguns eventos físicos e biológicos importantes acontecem durante o nascimento e normalmente levam tempo. Por exemplo, você pode notar que quando as vacas parem naturalmente, elas param por alguns momentos depois que a caixa torácica do bezerro passa e o bezerro respira pela primeira vez.

Nesse momento, a placenta transfere seu suprimento de sangue para o bezerro. Essa transferência contém cerca de meio litro de sangue e é crucial para a expulsão oportuna da placenta e para um bezerro saudável. Enquanto a vaca está progredindo normalmente e o bezerro está na posição correta, sem sinais de estresse da vaca ou bezerro, a melhor estratégia é monitorar o processo, mas deixar que ela e a Mãe Natureza façam o trabalho. 

2. Certifique-se das primeiras respirações 

Se você está preocupado com o fato de o bezerro não estar respirando ou se desenvolvendo como deveria, você pode intervir quando o bezerro estiver fora para ajudá-lo a respirar profundamente.

Os métodos sugeridos são enfiar um pedaço de canudo limpo nas narinas ou derramar água fria na testa do bezerro. Além disso, ajude o bezerro a sentar-se sobre o esterno, dobrando as patas dianteiras sob o corpo. 

Essa posição de decúbito esternal ajuda a garantir que as vias aéreas estejam abertas e torna mais fácil para os bezerros respirar. Monitore a respiração do bezerro e a saúde geral durante este tempo. Padrões respiratórios irregulares e um leve som gorgolejante do bezerro são normais e podem ser esperados.

3. Não pendure o bezerro 

Há uma escola de pensamento de que todo bezerro recém-nascido deve ser levantado de cabeça para baixo para ajudar a limpar o fluido de seus pulmões. Pesquisas mostraram que essa prática realmente expele fluidos, mas eles são conteúdos do estômago – não dos pulmões.

O resultado de virar o bezerro de cabeça para baixo é prejudicial porque a posição anormal do corpo o estressa e faz com que os órgãos internos pressionem e esmaguem o diafragma, dificultando a respiração do bezerro.

4. Não desista de “natimortos” 

Alguns bezerros podem nascer sem respirar, mas ainda podem ter batimentos cardíacos. Avalie a situação sentindo os batimentos cardíacos sob a perna esquerda na caixa torácica.

Se você sentir mesmo um leve batimento cardíaco, esfregue vigorosamente o peito do bezerro e use as técnicas como a água gelada para estimulá-lo. Você pode se surpreender ao ver como muitos deles “acordam” e têm um ótimo desempenho.

5. Forneça colostro de qualidade 

Os bezerros podem absorver anticorpos essenciais e outros fatores imunológicos de suas mães apenas por meio do colostro e sua capacidade de fazer isso cai rapidamente após 24 horas. Assim que o bezerro estiver respirando e sentar-se ereto, sua próxima tarefa mais importante é administrar 3-4 litros (10 por cento do peso corporal do bezerro) de colostro biosseguro de alta qualidade nas primeiras 2 horas de vida.

Use um refratômetro Brix de 22 ou superior para determinar o colostro materno de alta qualidade. Esse processo pode ser acelerado usando colostro pasteurizado previamente coletado de outras mães do rebanho ou fornecendo um substituto de colostro de alta qualidade com 150 gramas de IgG (proteína globulina) por dose. 

Para evitar a liberação de uma grande carga de bactérias prejudiciais com colostro benéfico, considere manter um estoque separado de mamadeiras higienizadas, bicos e sondas esofágicas apenas para alimentação com colostro. 

* Baseado no artigo The First 15 Minutes: Why They Matter to Newborn Calves, do DairyBusiness News.

Com informações do Milk Point

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com