A história da primeira ferradura e sua história ao longo dos séculos

A história da primeira ferradura e sua história ao longo dos séculos

Em 3.000 A.C., a domesticação dos cavalos e o uso intensivo desses animais para montaria e tração.

É creditado aos Egípcios e Persas, o invento das ferraduras, seguindo a domesticação dos cavalos. As Ferraduras eram tecidas como uma esteira de capim e amarradas com cordas no casco.

Em seguida os Romanos com o uso da “hipossandália”- sandálias de couro com sola de ferro amarradas ao redor do boleto.

O Ferrageamento com ferro e cravos pode ter surgido em várias nações na mesma época, uma influenciando a outra.

O primeiro ferreiro que se tem evidência foi Tubalcaim (Gênesis 4 -22) segundo historiadores e teólogos.

Na China em 2.000 A.C., os animais já eram ferrados pelos Mongóis, que possuíam grande habilidade com o aço.

Na Itália em 300 A.C., na Ilha de Taranto havia a moeda com o desenho de um cavalo com o casco sendo examinado, povo dedicado ao cavalo e grandes cavaleiros.

Porém, a evidência mais antiga é uma lista de materiais e equipamentos para ferrar do exército Romano século VIII e IX D.C. Segundo historiadores, apesar do ferrageamento ter um ínicio muito antigo, sua prática mais frequente veio a ser realizada por volta de 400 D.C. Até então ferraduras eram utilizadas como adorno e em cavalos de guerra.

Na Roma Antiga (37-68 DC) Nero ordenava que seus cavalos fossem ferrados com ferraduras de ouro e os de sua esposa com ferraduras de prata.

Na França século IX, indícios levam a crer que os cavalos só eram ferrados em ocasiões especiais ou para batalhas.

Ferraduras de Ferro

Considerado um dos produtos com menos “evolução” no Mundo, criado a cerca de 2.000 A.C. até o Seculo XX sem nada de desenvolvimento e aplicação de tecnologia, e o homem cada vez mais exigindo desses animais amáveis.

ferraduras antigas 4

A seculos todos os amantes de equídeos e muares tem o conhecimento de que a fisiologia do casco possui como propriedade “resistência” e “flexibilidade”. Quando o animal se movimenta as estruturas internas e externas do casco interagem e formam um sistema de absorção de impacto e expansão do casco auxiliando também no retorno do sangue venoso.

Mas agora a tecnologia está a disposição para os amantes dos equídeos e muares, ferraduras flexíveis, todas com o mesmo peso e 75% mais leves, “flexíveis”, resistentes, mais aderentes e muito mais que somente com o uso os esportistas e apaixonados por animais irão sentir o desempenho e bem estar do seu grande amigo.

ferraduras flexiveis (4)

Caso tenha interesse em adquirir essa nova tecnologia, consulte ela no nosso site de classificados, clicando aqui.

PARTILHAR

Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.