Deputado exige taxação do agro

Deputado exige taxação do agro

PARTILHAR
taxação-do-agro
Foto: Alan Cosme/HiperNoticias

Deputado Wilson Santos espalha outdoors com frase “Taxação do Agronegócio Já” pela cidade de Cuiabá (MT), defendendo taxação do agronegócio.

Na capital mato-grossense, há pelo menos 20 anúncios com a frase Taxação do Agronegócio Já, trazendo a assinatura de Wilson Santos (PSDB-MT). Ampliar ou não a carga tributária que incide no setor primário? A chamada “taxação do agro” tem levantado grande repercussão em Mato Grosso. Há parlamentares que defendem que o agronegócio deva contribuir mais com as finanças do Estado, seja por meio de novos impostos ou por meio da revisão na Lei Kandir. O fato é que o assunto ainda deve render muito “pano para manga”.

deputado-estadual-Wilson-Santos-PSDB-
Com outdoors pela cidade, Wilson Santos defende taxação do agro e estima arrecadação de R$ 800 milhões

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) defendeu, nesta quarta-feira (21), em entrevista à Rádio Capital, a taxação do agronegócio. Segundo o parlamentar, que tem se posicionado sobre o assunto inclusive em outdoors espalhados por Cuiabá, se o Estado seguir o exemplo de Mato Grosso do Sul, que limitou as exportações em 50%, o montante arrecadado por ano relativo a tributação do setor será de aproximadamente R$ 800 milhões.

Segundo Wilson, o principal alvo deve ser o combate à sonegação fiscal no setor, de acordo com ele, feita principalmente pelos barões do agronegócio. Ele destacou que em 2014 e 2017, a Assembleia Legislativa (ALMT) realizou duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) que investigaram o assunto.

A estratégia – bem como a defesa do aumento da carga tributária no setor produtivo – é considerada um absurdo pelos agricultores. Há quem diga, inclusive, que a elevação dos impostos possa inviabilizar a permanência de muita gente no campo.

Para debater o assunto, parlamentares e representantes do setor deverão se reunir nesta quinta-feira, dia 29, em uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O encontro, aliás, foi convocado pelo próprio deputado Wilson Santos, o mesmo que tem defendido publicamente a necessidade de ampliar a arrecadação que vem do campo.

Wilson, que já foi prefeito da capital matogrossense, recentemente foi condenado por improbidade ao ceder espaços públicos para a iniciativa privada sem licitação e terá que devolver R$ 6 milhões aos cofres públicos. A decisão é do juiz Luís Aparecido Bertolucci Júnior, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular e atende a um pedido do Ministério Público Estadual.

“Maior” boi do mundo é da raça holandesa

Maior organização de abigeato é presa

Agronegócio é mocinho ou vilão?

Adaptado de HiperNotícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.