Ordenha de búfalas tem música clássica com Salt Bae

Ordenha de búfalas tem música clássica com Salt Bae

PARTILHAR
chef turco tocando opera para bufalas leiteiras
Foto: Reprodução

Chef turco, Nusret Gökçe, que já serviu churrasco para as maiores celebridades do mundo toca música clássica em ordenha robótica de búfalas

O nome dele é Nusret Gökçe – impronunciável, sabemos, mas pode chamá-lo de Salt Bae. O chefe turco tornou-se conhecido no mundo todo pelo espetáculo inusitado ao temperar e tratar carnes. Dono de steakhouses com seu nome, a Nusr-Et, que tem unidades em Dubai, Abu Dhabi, Doha, Miami, Londres e Nova York entre outras cidades, Salt Bae prometeu vir a São Paulo em breve em post publicado hoje (07) no seu Instagram – que já conta com quase 29 milhões de seguidores.

De camiseta decotada e óculos escuros, o chef turco desossa e corta os bifes, acompanhando cada movimento da faca com um vai e volta da cintura e gestos ritmados. Inclusive até Neymar, craque brasileiro, já aprovou seu churrasco. O turco adora uma polêmica, inclusive ele já serviu seu churrasco para Nicolás Maduro, ditador venezuelano, em restaurante sofisticado gera revolta na Venezuela.

Agora ele resolveu dar um de regente e tocar música durante a ordenha de búfalas. A cena é hilária e possivelmente fez com que as búfalas produzissem mais leite, estudos mostram que tratar os animais com carinho faz eles serem mais produtivos, deve ser o caso.

Confira o vídeo inusitado:

Segundo a FAO, o leite de búfalas representava em 1967 apenas 5% de todo o leite produzido no mundo (incluindo bovinos, camelídeos, caprinos e ovinos), porém, com o crescimento de 550% na produção nos últimos 50 anos, mais que o dobro do observado no leite bovino em 2017, passou a representar 15% do volume mundial.

No Brasil, e de forma similar ao resto do mundo, mais de 2/3 de todo o leite produzido é destinado principalmente ao processamento, seja na pulverização, condensação ou transformação em derivados e – o restante – mantido fluido, cru, pasteurizado ou tratado por UHT. Assim sendo, mais que volume produzido, o principal valor do produto reside na sua proporção de sólidos e, em particular, no que se refere à transformação em derivados devido ao seu teor de proteínas e gorduras nele presentes.

Comparativamente ao leite bovino, o leite de búfalas apresenta um teor de sólidos 40-50% superior e um teor de proteínas e gorduras (principais componentes dos queijos) cerca de duas vezes maior, o que confere um ótimo potencial de transformação em laticínios.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.