Quem é o consumidor de carne de hoje?

PARTILHAR
carne
Foto Divulgação. Fonte: Iepec.

A pandemia COVID-19 mudou os consumidores de carne e as expectativas dos consumidores de hoje para a indústria de carne. Confira abaixo!

A carne bovina é a proteína que 46% dos consumidores têm maior probabilidade de pedir na próxima viagem ao serviço de alimentação. “Os consumidores sentiram falta de ir a um restaurante e comer aquele bife incrível, então aprenderam a trazê-lo para casa”, disse Michael Uetz, diretor de marketing da Midan. Uetz discutiu as tendências e expectativas de compra dos consumidores de carne no recente Simpósio 2021 da Beef Improvement Federation (BIF) em Des Moines, Iowa.

Durante sua apresentação, Uetz explicou o estudo de segmentação do consumidor de carne de sua empresa, como a pandemia COVID-19 mudou os consumidores de carne e as expectativas dos consumidores de hoje para a indústria de carne.

Segmentação de consumo de carne 2.0

De “progressivos de proteína” a “tradicionalistas do envelhecimento” e “Divas do bem-estar”, todos os consumidores de proteína de hoje se envolvem de maneira diferente com a carne. Em janeiro de 2019, a Midan Marketing concluiu o primeiro Estudo de Segmentação de Consumidores de Carnes.

A empresa pesquisou uma população de indivíduos para aprender seus comportamentos, atitudes e percepções declarados, com o objetivo de agrupar diferentes consumidores que têm comportamentos e atitudes semelhantes em relação à carne em diferentes segmentos.

O estudo resultou em cinco segmentos de consumidores de carne que não poderiam ser mais diferentes do que o outro. Em setembro de 2020, a Midan Marketing fez a segunda rodada do estudo de segmentação e encontrou aumentos positivos na demanda do consumidor por produtos de carne, um benefício não intencional da pandemia COVID-19.

“Conduzimos esta pesquisa para entender a perspectiva quando tentamos atingir um consumidor, não apenas olhando para os consumidores em geral e como eles estão se sentindo. Queremos descobrir quem é seu alvo? Para que você está produzindo? Como servimos o produto certo, na hora certa, no lugar certo, com a mensagem certa para aquele cliente? Precisamos ser mais específicos com os consumidores ”, disse Uetz.

COVID-19 mudou os consumidores de carne

A pesquisa mostra que 57% dos consumidores de carne compraram carne online desde o início do COVID-19. A demanda por caixas de açougue e kits de refeição entregues mais que dobrou. Com a maioria das refeições sendo preparadas em casa, os consumidores têm mais confiança e conhecimento para comprar e preparar a carne. Os consumidores sentiram falta da carne de qualidade do restaurante, resultando em um crescimento significativo das vendas de carne de primeira em 2020.

“Os consumidores desejam carne bovina”, acrescentou Uetz. “Outro benefício não intencional do COVID-19 para a indústria de carne bovina, os consumidores sentiram falta de nossos produtos. A escassez cria demanda.”

Expectativas do consumidor

Três quartos dos consumidores acreditam que a carne faz parte de uma dieta saudável. Uetz explicou que 91% dos consumidores querem ver pelo menos um item com destaque nas embalagens de carnes/aves, com 57% dos consumidores querendo proteína identificada como uma excelente fonte na embalagem.

Hoje, mais do que nunca, os produtores precisam trabalhar em estreita colaboração com os varejistas para garantir que estejam fazendo um bom trabalho na representação de produtos de carne.

Os varejistas estão fornecendo aos consumidores mais informações por meio de histórias e códigos QR online, aumentando seu índice de aprovação. Os consumidores mais jovens têm mais problemas de confiança com a indústria de alimentos, apenas 33% confiam na indústria de alimentos.

“A transparência fomenta a confiança – a base de uma afinidade forte e duradoura para a categoria e o varejista. Para ganhar a confiança dos consumidores, os produtores precisam ser proativos, aumentar nossa transparência e falar diretamente com os consumidores ”, disse Uetz.

Uma base sólida de confiança é construída por meio da transparência. Seja proativo, aumente sua transparência e fale diretamente com os consumidores para ganhar sua confiança.

Uetz resumiu: “O que os consumidores procuram? O que precisamos entregar onde quer que os encontremos na jornada de seus compradores? Saúde e bem-estar, comércio eletrônico, sustentabilidade e transparência e novas tecnologias são plataformas que devemos entender para cumprir o objetivo final de ganhar a confiança do consumidor. Se eles não confiarem em nós e se sentirem confiantes no que estamos entregando e acreditarem em nós, eles não vão comprar nossos produtos. ”

Fonte: BEEF Magazine, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com