Reposição bate 27/kg com disparada de preços, e agora?

Reposição bate 27/kg com disparada de preços, e agora?

PARTILHAR
Fazenda Marca Peixe

A disparada de preços segue apresentando novos recordes para as negociações envolvendo os animais da reposição; E agora, a conta fecha?

Nesta parcial de abril, dados do Cepea mostram que a relação de troca de arrobas por bezerro é a mais desfavorável ao terminador, considerando-se toda a série histórica, iniciada em fevereiro de 2000 no caso do animal de reposição. Os preços voltaram a disparar, lotes foram comercializados com valores acima de R$ 27,00/kg. E agora, será que a conta vai fechar?

Os preços da reposição tiveram alta em todas as praças pecuárias e em todas as categorias, entre machos e fêmeas. Marcado por um cenário de baixa oferta de animais disponíveis, os preços seguem elevados principalmente para animais de maior qualidade genética. Pecuarista já compra animais abaixo do peso ou até mesmo antes do nascimento para garantir a reposição!

O Indicador do Bezerro, segundo o Cepea, voltou a bater recorde para os animais nas praças paulistas. Segundo o fechamento da ultima sexta-feira, 16, o valor do animal teve uma valorização diária de 1,29% e atingiu o patamar de R$ 3.176,47 por cabeça. Esse é o maior valor dos últimos 30 dias e representa uma valorização de R$ 455,00 por cabeça – veja gráfico abaixo!

Em abril (até o dia 13), o pecuarista terminador do estado de São Paulo precisa de 9,89 arrobas para comprar um animal de reposição (nelore, de 8 a 12 meses) – os cálculos foram realizados tendo-se como base valores médios mensais dos Indicadores do boi gordo CEPEA/B3 e do bezerro ESALQ/BM&FBovespa, ambos deflacionados pelo IGP-DI de março/21.

Os animais sofreram grande mudança na forma de comercialização, passando a ser negociado em R$/kg e não mais por cabeça. Na tarde de 10 de abril, os pecuaristas Eduardo Miranda e Filipe Ribeiro promoveram nova rodada de negócios durante o “2º Leilão Agropecuária EF & Amigos”.

Foi na batida do martelo da Minas Leilões trouxe um novo recorde de preços para a categoria da reposição. Um lote de animais, garrotes da raça nelore, tiveram o preço atingindo R$ 21,26/kg. Já outras novilhas cruzadas, de 162 kg, atingiram o preço de R$ 27,14/kg e quebraram todos os recordes!

No total, passaram 1.143 reses pelo martelo do leiloeiro rural Claudio Gasperini, com movimentação financeira chegando aos R$ 4,3 milhões. A organização foi da Minas Leilões, com transmissão em estúdio pelo canal da leiloeira no YouTube.

Levantamento do Cepea indica que os preços do boi e do bezerro são recordes e seguem em alta, mas os do animal de reposição sobem com mais intensidade que os do animal para abate. Com isso, muitos terminadores consultados pelo Cepea mostram cautela na compra de novos lotes de bezerro, mesmo diante dos elevados preços da arroba do boi gordo. 

A verdade é que tem pecuarista vendendo o bezerro mamando no pé da vaca porque a pessoa está com tanta vontade de comprar que compra o bezerro para receber em abril e maio, e garantir assim a sua reposição, mesmo sem saber como fechar a conta!

Muitos terminadores consultados pelo Cepea mostram cautela na compra de novos lotes de bezerro, mesmo diante dos elevados preços da arroba do boi gordo. Agentes estão incertos até quando esse movimento de alta nos valores da reposição pode durar.

E um grande desafio do pecuarista será trabalhar com os também recordes preços do milho e do farelo se soja, importantes insumos da alimentação. Esse contexto exige que produtores sigam avaliando com cautela seus custos de produção.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com