Touro da raça Limousin pesou 1.245 kg e bate recorde

PARTILHAR
Recordista de peso foi o touro Limousin de quatro anos Guardião da Boa Esperança, box 1032, tatuagem EL 50247 G, com 1.245 quilos | Foto: Mauro Schaefer

O reprodutor da raça Limousin pertence à Fazenda Boa Esperança, de Cachoeira do Sul (RS); Touro pesou 1.245 kg e superou todos os outros animais!

O touro Guardião da Boa Esperança (box 1032) supera todos os outros 4.056 animais presentes na 44ª Expointer em termos de peso. Neste domingo, o bovino da raça Limousin marcou 1.245 quilos na balança montada para o julgamento de admissão dos animais. O porte avantajado é característica da raça, mas também é marca de família. Guardião é filho do reprodutor mais pesado da Expointer de 2017, o touro 3M Batista, de 1.450 quilos.

A genética da raça Limousin da Fazenda Boa Esperança, de Cachoeira do Sul, mais uma vez mostrou força durante a Expointer 2021, com o recorde de touro mais pesado do evento. Ele é um grande campeão e já se provou como o mais pesado. Confira as imagens e veja mais sobre a raça!

O proprietário da Fazenda Boa Esperança, de Cachoeira do Sul, Edgar Lima (Cacaio), conduziu pessoalmente o touro Guardião, de 4 anos, até o serviço de pesagem por imaginar que o animal se destacaria na balança. Lima conta que, para ultrapassar 1 tonelada, o reprodutor recebeu tratamento especial nos últimos meses.

Em março, foi acomodado num piquete recebendo silagem de milho, casca de soja e ração. Nos últimos 50 dias, passou a residir em estábulo e a alimentação recebeu um ingrediente a mais, a alfafa.

“Vamos levar ele a julgamento nesta segunda-feira, em busca do título de grande campeonato”, comenta o criador que, desde 2000, trabalha com animais da raça Limousin.

Confessando-se um apaixonado pela raça Limousin pura, o proprietário do animal, Edgar Lima, conhecido na Expointer como Cacaio, explica que o alcance de peso se deve às características genéticas. “Este animal puro tem um rendimento de carcaça acima de 60%, e em cruzas com Angus e Brangus de até 57%”, diz ele, apontando que em média o rendimento de carcaça das raças de corte (a quantidade efetiva de carne após o abate) ronda os 50%.

Lima tem um rebanho Limousin de 100 animais Puro de Origem (PO) e vem produzindo terneiros para engorda da cruza, além de Angus e Brangus, a partir de agora com bovinos Devon. O criador também enaltece a qualidade da carne Limousin, segundo ele de grande maciez e menor índice de gordura.

Um dos responsáveis pelo julgamento de admissão dos bovinos de corte na Expointer, médico veterinário da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Antônio Rubimar Pollet Valente, explica que a pesagem dos animais faz parte do julgamento de admissão que é composta ainda pelo exame da arcada dentária, medição do comprimento, altura e do perímetro escrotal (caso dos machos), conferência de tatuagem de cada animal e outros aspectos.

Após passar por esta avaliação, os animais são liberados para participação dos julgamentos. “Os dados que saem desta admissão passam a ser uma ferramenta para os jurados que analisam os animais em pista”, explica Valente. O julgamento de admissão é feito em parceria entre o Departamento de Defesa Agropecuária da SEAPDR e as associações de raças. 

Raça Limousin

No Brasil está presente desde meados do século XIX, tendo sido importado para melhorar a raça Caracu. Atualmente é utilizada em cruzamentos com raças zebuínas como a Nelore.

A característica principal das fêmeas é a facilidade de parto, associada com a grande produção leiteira. Os machos Limousin, por sua vez, são muito férteis e produzem sêmen de excelente qualidade.

Além disso, o Limousin é definido pelas seguintes características morfológicas:

Porte

  • A raça apresenta médio porte: as fêmeas pesam entre 550 kg e 750 kg, enquanto os touros possuem peso entre 950 kg e 1.200 kg.
  • Em relação a altura, o macho possui altura média de 145cm, e a fêmea de 137cm.

Pelagem

  • Os pelos desses animais são finos, curtos e sedosos, de cor vermelha-dourada escura, com as extremidades de cor trigo.
  • A pele, por sua vez, é macia, fina, flexível e, assim como as mucosas, é rosada.
Ampertaine-Hollywood-YHW-web
Foto: Divulgação

Cabeça

  • A cabeça desse gado é forte, curta e de tamanho médio, com perfil retilíneo. Além disso, a fronte e o focinho são largos. Já as orelhas são pequenas e finas, e os olhos são vivos, mas não salientes.
  • Os chifres, quando estão presentes, possuem comprimento mediano, sendo finos nas extremidades e arqueados para frente. A barbela, por sua vez, é pouco desenvolvida, acabando no esterno, enquanto o pescoço é curto e musculoso.

Corpo

  • O tronco do Limousin possui formato cilíndrico, profundo, longo e com boa cobertura muscular. Também apresenta peito largo e arredondado, além de um dorso reto, largo e horizontal.
  • Em relação à giba, é pequena e um pouco à frente, na cernelha, enquanto a garupa é uniformemente larga, plana e comprida. As costelas do bovino são longas e arqueadas, e os flancos são profundos e harmoniosos com o resto do corpo.
  • O umbigo é reduzido, já o úbere é discretamente volumoso na vaca em lactação, com tetas bem distribuídas. A bacia, por sua vez, é larga, com ancas pouco salientes.
  • Os membros desses animais, tanto dianteiros quanto traseiros, são médios e muito musculosos, bem aprumados, e com cascos bem conformados e resistentes.
  • As nádegas são espessas, bem descidas e arredondadas, enquanto a cauda é bem inserida, larga na base e fina na extremidade, com a vassoura na cor rósea clara.

Vantagens da raça e uso na produção agropecuária

O gado Limousin apresenta diversas vantagens para o criador, listadas abaixo:

  • Docilidade e fácil manejo;
  • Boa rusticidade;
  • Adaptabilidade climática e ambiental;
  • Uniformidade no padrão de cor;
  • Alta conversão alimentar;
  • Longevidade;
  • Precocidade;
  • Alto rendimento da carcaça;
  • Grande ganho de peso;
  • Flexibilidade de mercado, com seu uso em diversos nichos;
  • Cruzamento eficaz com matrizes zebuínas;
  • Seleção e melhoramento genético de qualidade, sob o comando mundial da Fundação Norte Americana de Limousin- NALF.

Além disso, o bovino é amplamente conhecido pelas características descritas abaixo.

Facilidade de parto e vida reprodutiva

As vacas Limousin se destacam pela facilidade no parto, já que elas foram selecionadas há décadas pela grande dimensão da bacia. Além disso, os bezerros nascem com cerca de 35 kg a 45 kg, o que é um tamanho pequeno, facilitando o momento do parto.

Após nascerem, os filhotes vão para o pasto, já prontos para a amamentação e o crescimento. Os bezerros apresentam grande performance nos primeiros anos de vida, com ganho de peso médio diário superior a 1,5 kg.

Foto: BeefPoint

A duração da vida reprodutiva das fêmeas tem média de 10 anos, e os números de partos superiores a 7, com intervalos entre os partos inferiores a 12 meses. Além disso, as vacas possuem grande habilidade materna.

Habilidade de produção leiteira 

As fêmeas da raça também possuem uma grande e duradoura capacidade leiteira. Com o melhoramento genético, as tendências sugerem que um grande progresso tem sido alcançado na melhoria da capacidade de produção de leite nos últimos dez anos.

Alta fertilidade

  • Os touros Limousin são considerados férteis e com elevada libido.

Com a utilização da inseminação artificial, é uma das raças europeias de corte que mais vende sêmen no Brasil. Seu sêmen é considerado de excelente qualidade, com maior número de células vivas, melhor taxa de morbidade e morfologia.

Touro da Raça Limousin / Foto: Revista DBO

Produção de carne vermelha

  • O gado Limousin é reconhecido como líder industrial na produção de carne vermelha para venda.

A carcaça com ossatura fina, pouca gordura e grande quantidade de carne confere maciez e suculência à carne. Também se destacam os baixos níveis de gordura e colesterol, que a tornam uma opção mais saudável para consumo humano.

Os cientistas que estudam a raça e seus sistemas de melhoramento genético trabalham há anos para o desenvolvimento de uma carne com cada vez mais qualidade.

Portanto, devido ao seu valor agregado, para a preservação e incentivo do fomento da raça Limousin, foi desenvolvida a Associação Brasileira de Limousin – ABL.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com