Três dicas para ganhar dinheiro com confinamento

Três dicas para ganhar dinheiro com confinamento

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Separamos aqui um texto rápido com as Três Dicas para ganhar dinheiro com confinamento de gado de corte; É hora de intensificar a produção!

Tentar encontrar uma “receita de bolo” para formular a dieta do gado terminado em sistema intensivo, seja ele confinamento ou semiconfinamento, pode fazer o pecuarista perder oportunidades de mercado, indicou em entrevista o engenheiro agrônomo, mestre e doutor em ciência animal Sérgio Raposo, pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste.

Nesta reportagem, Raposo indicou que o pecuarista deve ter o máximo de informações que puder reunir sobre o perfil de seus animais e o valor do maior número de ingredientes que tiver à disposição. Desta forma, é possível extrair uma informação muito mais precisa de um software de formulação da ração, por exemplo.

A pecuária de corte está em evolução constante e, nos últimos anos, a intensificação do sistema tem ganhado grande intensidade. O Brasil deve fechar o ano com mais de 6 milhões de cabeças terminadas em confinamento, um recorde. É preciso estar preparado para essa mudança e, o principal, saber os gargalos e como planejar para lucrar nesse sistema.

Por conta desses fatores, o confinamento pode ser feito por grande, médios e pequenos produtores, onde a taxa de retorno pode ser a mesma, desde que seja feito de forma correta e com boa gestão.

O pesquisador fez uma lista de três dicas para que o pecuarista acerte a calibragem de seu sistema intensivo de engorda:

1 – Desenvolver uma fórmula específica de ração para a situação de sua fazenda

Iniciou o período de confinamento e a pergunta que fica é sempre essa: “Qual a melhor dieta para usar no meu confinamento?”

O custo da dieta representa 20% dos custos totais. Esse valor tem representado uma grande dor de cabeça para os produtores, que enfrentam um mercado de grãos que está em alta e os preços com grandes oscilações. Então a dica aqui é FAÇA SUA COMPRA PLANEJADA PARA EVITAR PREÇOS FORA DA SAFRA.

É muito comum chegarmos em fazendas que vão ou estão confinando e nos depararmos com a seguinte pergunta: “Posso usar a dieta igual do meu vizinho?”, ou pior, pessoas que usam dietas que são tidas como “receita de bolo” que são divulgadas em grupos de wathsapp e outros.

O ANIMAL É REPOSTA DAQUILO QUE ELE INGERE, PERMITINDO QUE ELE EXPRESSE O SEU POTENCIAL GENÉTICO.

2 – Não pular a adaptação.

“Às vezes o produtor acha que está perdendo tempo, mas, na verdade, tem trabalhos mostrando que a adaptação mal feita compromete o trabalho do confinamento como um todo”, advertiu o pesquisador;

O confinamento, normalmente, é dividido em três etapas: Adaptação, Ganho, Terminação. Dentre essas etapas, as duas últimas terão um tempo de duração variável, de acordo com peso de entrada, objetivo e ganho esperado com a dieta.

Entretanto, a fase de ADAPTAÇÃO é considerada pelos técnicos e consultores como fundamental para garantir bom desempenho durante o confinamento. A fase de adaptação do animal a uma nova dieta, ambiente e convívio social podem fazer a diferença no seu desempenho ao longo do período de cocho. É preciso entender que o animal não está mudando só a dieta, ele passa por uma adaptação de local, alimento e do rúmen.

Para que o organismo tenha um funcionamento correto, é preciso o animal se adaptar ao ambiente, responder à nova dieta e esta deve reagir de maneira correta em seu organismo.

O PERÍODO DE ADAPTAÇÃO DEVE SER FEITO DE FORMA CORRETA PARA SE MAXIMIZAR O LUCRO!

3 – Acertar qual a hora de o animal ser abatido.

“Especular com o animal terminado, em geral, não vale a pena. O que o animal ganha de peso num dia de confinamento não paga o que o pecuarista deu de comida e você começa a perder dinheiro no confinamento”, alertou.

“Entre a adaptação e o abate, é só ter muita consistência no que fizer e ter orientação para fazer bem feito”, concluiu.

Compre Rural com informações de Thiago Pereira, Embrapa e Giro do Boi

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com