CLASSIFICADOS
Página Inicial » Artigos » Nelore: Docilidade x Agressividade, veja comparativos (em vídeo) e preocupação com o manejo racional
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
docilidade agresssividade

Nelore: Docilidade x Agressividade, veja comparativos (em vídeo) e preocupação com o manejo racional

O bem-estar animal tem sido preocupação crescente entre pesquisadores, produtores e consumidores de todo o mundo que passaram a exigir com maior intensidade uma conduta humanitária no tratamento dos animais, no que diz respeito à produção, transporte e abate.

Pesquisadores

Há vários anos pesquisadores vem fazendo descobertas reveladores sobre o temperamento do nelore, principalmente fazendo o mapeamento do genoma e descobrindo como trabalhar com esses marcadores moleculares para produzir animais com alta docilidade.

Produtor

A preocupação do produtor também vai de encontro com esse novo mercado, e a procura por animais dóceis é grande pois são muito mais produtivos e fáceis de lidar. Conhecer um pouco do comportamento dos animais e suas reações diante de determinadas situações, trazendo esses conhecimentos para o nosso benefício. Notamos, por exemplo, que o gado Nelore é reativo e não pró-ativo. Algumas vezes ele pode parecer bravo ou assustado, mas na verdade ele é alerta e é capaz de reagir a algum estímulo externo.

Consumidor

Isso é levado em conta pois cada dia mais as pessoas estão preocupadas com o que está chegando ao seu prato. A exigência de que o tratamento do gado seja mais humano é algo que está presente cada dia mais na cadeia de produção de carne tanto para o Brasil quanto para as exportações, por isso que o manejo racional tanto falado hoje em dia é levado muito à sério.

Manejo racional

“Essas vantagens são o resultado conjunto do manejo racional e do uso de animais geneticamente mais dóceis.” – palavra de um pecuarista. Em outra oportunidade falaremos sobre esse ponto importante que é tocado a todo instante em rodas de pecuária de corte, só vamos elencar alguns pontos importantes para se ter um manejo racional:

  • diminuir o estresse (para animais e humanos);
  • diminuir a probabilidade de acidentes com animais e trabalhadores ;
  • diminuir as perdas e danos de equipamentos;
  • melhorar significativamente a qualidade do trabalho;
  • melhorar a interação homem-animal;
  • utiliza-se o tronco de contenção;
  • diminuição na perda de vacinas, equipamentos ;
  • diminuição dos riscos de acidentes de trabalho;
  • melhora a rotina das atividades da fazenda.

Agora veja estes 2 vídeos, opostos que nos fazem pensar de como devemos proceder com a boiada.

Neste vídeo acima vemos claramente que o produtor está sempre junto dos animais, e não vemos nenhum tipo de stress não só do animal em primeiro plano como dos outros que estão próximos à cena.

Neste caso você vê claramente que o animal está estressado, de forma alguma esse é o modelo de manejo racional que você tem que tomar de exemplo por base.

 

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Foto: Fazenda Bergamini

Vermífugos na hora certa pode gerar ganhos de R$ 40 por cabeça

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita (Unesp) levantou um dado ...

bezerros nelore

Fazenda no Mato Grosso faz a desmama aos 100 dias de idade

O Nortão do MT exibia-se para Pedro e eu, agradecendo a chuva que acabara de ...