Brahman estreia no Programa Carne de Qualidade da ABCZ

PARTILHAR
femea CABR Rainha 2821 da raca brahman
Foto: Carlos Eduardo Lopes

A raça Brahman está participando pela primeira vez; prova medirá o diferencial econômico do uso de genética de qualidade da raça e é promovida pela ABCZ

A raça Brahman está participando pela primeira vez do “Programa Zebu – Carne de Qualidade”, que acontece na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Júnior, em Uberaba/MG. A prova medirá o diferencial econômico do uso de genética de qualidade da raça e é promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), com o apoio institucional da Associação dos Criadores de Brahman do Brasil (ACBB).

O desempenho dos machos nas fases de recria, engorda e abate será acompanhado nos próximos meses. Estão sendo avaliados 18 bezerros Brahman puros de origem, pertencentes a 18 criatórios de dez estados brasileiros (MG, MS, MT, PA, RJ, RO, RS, SC, SP, TO). Entre os participantes está o criador Hildo José Traesel, que há 15 anos seleciona a raça no município de Porto Vera Cruz/RS, na divisa com a Argentina. “Ter dados técnicos sobre o desempenho do Brahman na produção de carne de qualidade é muito importante, pois comprovará para o mercado que a raça é uma excelente opção para cruzamento industrial”, assegura Traesel, titular do criatório BrahmanSul.

Nesta primeira etapa, iniciada em 8 de junho, os animais estão participando da Prova de Ganho de Peso a Pasto. A previsão é de que essa fase seja encerrada em 13 de março de 2022. “Eles serão recriados a pasto, recebendo suplementação de silagem de milho e sal proteinado na época da seca e sal mineral proteinado no período das águas. Esperamos um ganho de peso nesse período entre 600 e 700 gramas”, esclarece Lauro Fraga Almeida, gerente de Melhoramento Pró-Genética e coordenador do Programa Carne de Qualidade da ABCZ.

Na segunda etapa, os animais serão confinados e haverá a mensuração do Consumo Alimentar Residual (CAR). A estimativa da ABCZ é que essa fase termine em 14 de julho de 2022. Na última etapa, ocorrerá o abate técnico, quando os animais estarão, em média, com 21 meses de idade e 22 arrobas. Ao final de cada uma das três etapas serão gerados índices, que irão compor o índice final classificatório dos animais na prova. “Com todo esse protocolo queremos mostrar a eficiência da raça Brahman no sistema de criação brasileiro, sua lucratividade quando manejada em confinamento e sua capacidade de produzir carne sustentável e saborosa”, diz Lauro Fraga Almeida.

Projeto usa Brahman na produção de carne premium 1Foto: Roberto Barcellos
Foto: Roberto Barcellos

Mercado aquecido

A prova acontece em um momento que a demanda pela genética Brahman está bem aquecida. “No Rio Grande do Sul, o mercado está excelente este ano, com grande procura por novilhas e reprodutores da raça. Já vendemos toda a nossa safra de touros, incluindo os mais jovens. Isso vem ocorrendo porque o pecuarista gaúcho constatou que o Brahman, por conta de sua grande rusticidade e adaptabilidade, contribui bastante para reduzir problemas com ectoparasitas, que têm prejudicado o estado. Eles ainda perceberam que a raça ajuda a produzir um animal com tamanho da carcaça dentro do que o mercado vem exigindo”, destaca o criador.

De acordo com o presidente da ACBB, Paulo Scatolin, ter dados técnicos confiáveis que atestam essa eficiência do zebu na pecuária de corte agregará ainda mais valor à genética Brahman, refletindo na demanda por animais e material genético da raça.

Entidades parceiras- O programa conta com a participação de pesquisadores da Embrapa, Epamig, Fazu, UFV, Unicamp, Esalq/USP e UFMS, além da equipe técnica da ABCZ.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.