Brasil sediará Congresso Mundial de integração

Brasil sediará Congresso Mundial de integração

PARTILHAR
Fazenda Campina CV Nelore Mocho
Foto: CV Nelore Mocho

Capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, sediará em junho o II Congresso Mundial sobre Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta.

Pesquisadores, professores universitários, estudantes e técnicos já podem submeter seus trabalhos para o II Congresso Mundial sobre Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. O evento será realizado de 22 a 25 de junho de 2020, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande (MS).

Promovido pela Embrapa, Rede ILPF, Semagro e Famasul, o evento será uma oportunidade para troca de experiências e conhecimento, bem como para atualização sobre os mais recentes resultados de pesquisa, desenvolvimento e inovação em sistemas ILPF no mundo.

A programação científica contará com palestras, sessões plenárias, painéis temáticos, excursões técnicas e apresentação de trabalhos em forma de pôsteres.

De acordo com o diretor de Inovação e Negócios da Embrapa e presidente do congresso, Cléber Soares, o principal objetivo do evento é propiciar um fórum de discussão, aprofundamento teórico e aplicações práticas sobre aspectos tecnológicos e de sustentabilidade econômica e ambiental de sistemas agrícolas consorciados que combinem a produção integrada da lavoura, da pecuária e da floresta na mesma área e com uso eficiente de insumos, que são fundamentais para a segurança alimentar no futuro.

“O II Congresso Mundial sobre Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) será uma oportunidade para compartilhamento e discussão, com base científica, dos principais resultados e impactos dos sistemas ILPF no Brasil e no mundo, bem como oportunidades relacionadas a políticas públicas e a certificação de produtos oriundos desses sistemas”, explica a coordenadora local do evento Lucimara Chiari.

Esta segunda edição do congresso ocorre cinco anos após a realização do primeiro evento, em Brasília (DF). Para o pesquisador e CEO da Rede ILP Renato Rodrigues, o novo encontro será uma oportunidade de avançar no debate científico a respeito dos sistemas integrados de produção agropecuária no Brasil e de interagir com experiências de outros países.

“O congresso vai trazer pessoas de fora que vão falar sobre como esses países estão trabalhando sistemas integrados de produção, como está o estado da arte dessa forma de produção nesses países. Isso vai ser interessante para vermos o que podemos aprender com eles, o que podemos transferir de tecnologia, questões de mercado, entre outros assuntos”, afirma Renato Rodrigues.

Fonte: Embrapa

Submissão de trabalhos

O período para submissão dos trabalhos foi aberto nesta segunda-feira, dia 3 de fevereiro, e vai até o dia 30 de março. Os resumos devem seguir o modelo disponível no site do evento, estar em língua inglesa e se encaixar em uma das sete linhas temáticas:

  • 1) Mudança climática, resiliência e adaptação;
  • 2) Emissões de gases de efeito estufa e sequestro de carbono;
  • 3)Sistemas integrados e avaliações de sustentabilidade;
  • 4) Impacto dos sistemas integrados na eficiência do uso de nutrientes e água;
  • 5) Transferência de tecnologia para sistemas integrados;
  • 6) Microclima, paisagem e biodiversidade;
  • 7) Técnicas agrícolas, agricultura de precisão, IoT e inovação;
  • 8) Aspectos econômicos e sociais e agricultura familiar;
  • 9) Rastreabilidade, certificação e conceitos emergentes;
  • 10) Políticas públicas, interações nas cadeias de suprimentos e comércio internacional.

As submissões devem ser feitas no site do congresso e o limite é de dois trabalhos como autor principal para cada participante inscrito.

Inscrições

As inscrições para o II Congresso Mundial sobre Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta já podem ser feitas no site. O primeiro lote é válido até o dia 30 de março e o valor é de R$ 700 para profissionais e R$ 350 para estudantes. De 1º de abril a 15 de junho o valor sobe para R$ 900 e R$ 450, respectivamente, e as inscrições no local serão de R$ 1.000 e R$ 500.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.