Deputado quer barrar auxílio do governo para invasores de terras

PARTILHAR
mst na bahia
Foto: Divulgação

Deputado de Mato Grosso do Sul quer proibir pagamento de auxílio do governo para quem invadir terras rurais; projeto de lei tramita na assembléia legislativa do estado

Quem invadir propriedades rurais e particulares de Mato Grosso do Sul pode ser punido e ficar sem receber auxílios, benefícios e programas sociais do governo, além da participação em concursos públicos estaduais e a contratação com o poder público estadual. É o que determina projeto de lei que começou a tramitar na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

E cita, no artigo 2 do projeto de lei 00324/2021 – “Fica estipulada a proibição de recebimento de auxílios, benefícios e programas sociais do Governo Estadual, a participação em concursos públicos estaduais e a contratação com o poder público estadual, aos ocupantes e invasores de propriedades rurais e urbanas particulares no estado de Mato Grosso do Sul.

Conforme a proposta do deputado estadual João Henrique Catan (PL), as ocupações e invasões de terra prejudicam a produtividade e o fomento e impedem o cumprimento das exigências legais por parte dos proprietários. Ele afirma ainda que não se pode tripudiar o direito de propriedade e, menos ainda, fortalecer as ocupações e invasões. “Mesmo que sejam consideradas um mecanismo reivindicatório, elas ocorrem por meios e formas ilegais”, diz na justificativa.

A proposta sustenta ainda que os impedimentos vão ao encontro da ordem social e buscam contribuir com a defesa dos legítimos interesses frente a quaisquer tipos de ameaças depredatórias ou de esbulho em propriedades rurais no Estado.

O projeto segue para apreciação da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação).

Adaptado do Jornal Midiamax

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.