Laticínio está dando “calote” em produtores de leite

Laticínio está dando “calote” em produtores de leite

PARTILHAR
Foto Divulgação

Empresa está devendo pagamentos atrasados dos meses de Junho e Março, infelizmente a situação é triste e pede apoio dos demais produtores do setor!

NOTA DE REPÚDIO A EMPRESA TRADIÇÃO/INLARON

Diante do impasse estabelecido nos últimos meses, a COOAPROLIM, uma cooperativa totalmente formada por produtores e produtoras de leite do Estado de Rondônia, vem a público afirmar que ainda não recebeu o leite de Junho e também o leite de Março (do qual foi pago uma parcela ,faltando outras cinco) entregue à referida empresa.

Fizemos inúmeras reuniões, mas infelizmente, permanecemos com esse ruído no pagamento do débito. Uma outra tentativa será efetuada na próxima semana, com o proprietário da Inlaron junto aos diretores da cooperativa, na esperança de solucionar o impasse.

Esclarecemos que nós os produtores só queremos receber aquilo que entregamos à essa empresa. Tentamos ao máximo evitar reivindicações e cobranças. Nosso desejo é sempre estar em nossas propriedades porteira a dentro, fazendo nosso trabalho de produzir alimentos, para o campo e para a cidade,essa é a nossa vocação, por isso repudiamos aqui essa atitude que nos deixa impassíveis quanto a nosso trabalho.

Contamos com a sensibilidade de todos os envolvidos.

Entenda o caso

Produtores de leite de vários municípios de Rondônia estão acampados em frente à entrada do Laticínio Tradição de Jaru em protesto por falta de pagamento. Os produtores chegaram na manhã desta quinta-feira,02, e afirmaram que só vão sair depois que receber os pagamentos atrasados.

O grupo de produtores que protestam pacificamente em frente ao Laticínio Tradição, não deixam entra e nem sai nenhum caminhão com leite. Eles estão requerendo o pagamento que está atrasado á quase dois meses, e  algumas parcelas de um acordo que foi feito em Março/2020.

Um dos lideres da cooperativa Rosinei da Silva Ferreira, disse que tem produtores protestando em Ji-paraná, Seringueiras e Jaru. Afirmou que não vão sair enquanto não receber todo o atrasado.

“ Eles querem matar nossa cooperativa na unha…esse INLARON e TRADIÇÃO são covardes…Quem tem consciência não coloca seu leite aqui -se referindo ao laticínio- porque são uma empresa covarde”. Disse o líder Rosinei.

Por via Whatsapp, um dos lideres do movimento Manoel Cuibano disse que, entregava o leite para empresa CANÃ que é do grupo do INLARON, a empresa Canã não pagou o mês de fevereiro e março, então resolveram passar toda a produção de leite para a Inlaron, que assumiu a divida da Canã, pagou só o mês de fevereiro e o mês de março pediram para dividir em três parcelas em um acordo verbal, no mês de maio pagaram só um cesto. Hoje a empresa deve o mês de maio e junho e um restante do acordo que foi fechado verbalmente.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com