Posso servir capim picado como ração?

Posso servir capim picado como ração?

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Afinal de contas, o capim picado é uma boa fonte de nutrientes para os bovinos? Ele pode ser servido como ração aos bovinos que estão ganhando peso?

A nutrição de bovinos é um dos principais fatores para o sucesso da atividade, quando bem ajustada ela proporciona grandes produtividades e aumento do lucro. Entretanto, chega a representar quase 70% do custos de produção, por isso é bom não ter dúvidas na hora de preparar a nutrição dos animais. Diante disso, o capim picado como ração é suficiente?

O capim é um elemento que tem fator decisivo na engorda do gado. É um complemento que, junto à ração e aos suplementos, compõe nutrientes que evitam a perda de peso e mantém o aumento de peso esperado.  Alguns produtores têm dúvidas sobre como servir o capim, principalmente quando será oferecido para bezerros. Será que é boa opção servir capim picado como ração? Vamos responder a dúvida nas próximas linhas.

Lembre-se: Nutrição é assunto sério e deve ser ajustada de acordo com a sua realidade, não havendo uma receita de bolo para o sucesso dela!

Capim picado como ração?

Se o seu objetivo é aumentar o peso dos bovinos, apenas o capim picado não será suficiente. Ainda, uma boa forma de promover o crescimento saudável dos bezerros é promover a própria busca dos alimentos, ao pastarem sozinhos. Uma sugestão é deixar um espaço conhecido como creep-grazing para esses novos animais. O espaço pode ser coberto com capins, como grama coast-cross, milheto ou Mineirão ou Leucena.

Não se esqueça, bezerro no creep-feeding é sucesso certo, desmama pesado e com saúde, sendo um diferencial para a precocidade sexual e peso ao abate! Veja aqui tudo que você precisa saber para montar um creep-feeding!

Ainda, o capim oferecido precisa ter os nutrientes que, aliados ao aleitamento, promovem uma nutrição de acordo com a necessidade do organismo do bezerro. Promover um crescimento saudável está dentro dos preceitos do bem-estar animal. Hoje em dia, é mais que obrigação do produtor promover um tratamento adequado aos animais.

Ideia barata para cocho do creep
Bezerros comendo em dupla de cochos cobertos dentro do creep feeding: solução simples, prática e barata. Fonte: Revista DBO

Alimentação alternativa

Há diversas opções que o produtor pode escolher para oferecer ao gado durante o aleitamento e a fase da desmama. Feno, soja e milho, estão entre as opções econômicas e viáveis. A desmama só acontece entre o oitavo e nono mês, por isso, já introduzir alimentos sólidos é importante para adaptar o rúmen e a digestão do bezerro.

A utilização de sistemas como o creep-feeding, desde o nascimento até a desmama, permite obter maiores ganhos. Quando trabalhado essa técnica, aliada a castração ao nascimento, foi possível obter animais abatidos com 17@ com menos de 14 meses de idade. Além disso, as fêmeas alcançaram maior precocidade sexual, confira na matéria abaixo:

Qualidade da pastagem

Sempre reforçamos a importância da qualidade da pastagem. Sabemos que o período da seca é muito crítico para o produtor rural. Se preparar para esse período é fundamental para ter um pasto em quantidade e qualidade suficientes para impactar seu negócio de forma negativa.

É preciso ficar atento a altura do capim, adubação da pastagem e controle de plantas daninhas. Dessa forma, podemos aumentar a taxa de lotação, aumentar a taxa de desfrute e consequentemente obter maiores lucros com o sistema.

Uma opção muito boa para podermos obter excelentes resultados durante o período da seca é o semiconfinamento dos animais. Técnica que está alcançando um grande número de propriedades pelo Brasil, já que exige um menor investimento e menor custo fixo. Confira aqui como montar um semiconfinamento em sua propriedade!

Oferecer uma boa pastagem é garantida de sucesso e lucratividade. Por isso, nunca descuide de sua produção.

Matéria com algumas informações do Boi Saúde

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com