Procura por energia solar cresce quase 300%

Procura por energia solar cresce quase 300%

PARTILHAR
solar-panel-solar-energy-sun-sunset-1200x766
Foto: Divulgação

Geração de energia solar puxa a alta dos pedidos de outorga na Aneel; a maioria desses pedidos está concentrado no estado de Minas Gerais

Em abril, o número de pedidos de outorga de fontes de geração de energia solar fotovoltaica subiu 270% em relação a março, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Levantamento da entidade aponta que, entre outubro de 2019 e março de 2020, foram registrados pedidos de mais de 11 gigawatts de projetos solares, a maioria em Minas Gerais.

O volume representa alta de 5.402,77 megawatts, ante 1.458,90 megawatts, registrados em março. A maioria desses pedidos está concentrado no estado de Minas Gerais (4 mil megawatts).

Presidente da Absolar afirma que além de reduzir seus gastos com eletricidade, o produtor rural pode ganhar dinheiro abastecendo consumidores. Entre outubro de 2019 e março de 2020, foram registrados pedidos de mais de 11,5 gigawatts de projetos solares. No mês de março foram registradas 59 usinas, sendo metade da capacidade instalada vindas de energia da fonte solar.

O presidente-executivo da Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar), Rodrigo Sauaia, diz que o setor rural tem aprendido e visto oportunidades na energia fotovoltaica. “O produtor pode, com esta tecnologia, reduzir os gastos de energia elétrica e fazer novos negócios, transformando o sol em energia que pode abastecer suas necessidades e de consumidores urbanos”, diz.

Mesmo com dificuldades enfrentadas por consequência do coronavírus, como o fornecimento de equipamentos que vinham da Ásia, o setor não sofreu grandes perdas já que o produtor rural não para suas atividades e necessita de energia elétrica, diz ele.

Adaptado do Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com