Quanto está valendo o boi? Arroba chega a R$ 211,50!

Quanto está valendo o boi? Arroba chega a R$ 211,50!

PARTILHAR
Foto Divulgação

No sobe-e-desce da arroba, o mercado do boi gordo perde referência e frigoríficos tentam derrubar o preço para segurar a valorização do boi. Quanto está valendo o boi?

O preço do boi gordo, no Brasil, passou o mês de novembro com os preços nas alturas. Mas o pecuarista se viu pressionado com a chegada de novembro, cotações perdendo ritmo e as indústrias se retirando das compras. O preço da arroba que era de R$ 230, no mercado físico, caiu para R$ 209,00 no último fechamento. Com esse cenário, pecuaristas estão ofertando menos boiadas e esperando uma nova reação do mercado. Afinal, quanto está valendo o boi?

Em algumas regiões, parte dos frigoríficos ficaram fora das compras na manhã de hoje. Este foi o cenário das praças de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Pará. As indústrias que estavam ativas no mercado ofertaram preços menores pela arroba do boi gordo, contudo, o volume de negócios foi reduzido. A sustentação desse cenário, segue formando um teto para arroba do boi gordo que, segundo analistas, deve ser balizado em R$ 200 para as praças de São Paulo, funcionando como referência para o Brasil.

Preço da arroba vai subir, segura o boi gordo!

Apesar dessa baixa, a Radar Investimentos acredita que os preços do boi gordo não devem voltar ao patamar de antes. Segundo Leandro Bovo, sócio-diretor da empresa, as cotações podem cair no início de 2020, mas não se pode esperar preços como os praticados antes da repentina alta do boi gordo.

A consultoria Safras & Mercado afirma que a tendência de curto prazo remete à manutenção dos preços, com os frigoríficos ainda carregando algum conforto em suas escalas de abate.

O analista de mercado Fernando Henrique Iglesias afirma que o pecuarista ficou mais reticente em negociar após a correção para baixo nos preços que marcou o final de novembro e início de dezembro, e passaram a reter as boiadas, estratégia que reduziu o fluxo de negociações no início da semana.

Preço da arroba faz pecuarista se afastar do mercado

O mercado físico do boi gordo teve preços estáveis nas principais praças de produção e comercialização do país. “A tendência de curto prazo remete à manutenção dos preços, com os frigoríficos ainda carregando algum conforto em suas escalas de abate, avaliando as vendas do final de semana para determinar a estratégia de compra para o restante da semana”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, o pecuarista ficou mais reticente em negociar após a correção para baixo nos preços que marcou o final de novembro e início de dezembro, e passaram a reter as boiadas, estratégia que reduziu o fluxo de negociações no início da semana.

Em São Paulo, preços a R$ 208 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ Em Mato Grosso do Sul, preços em R$ 201. Em Goiás, o preço permaneceu em R$ 201 a arroba em Goiânia. Já em Mato Grosso, o preço ficou em R$ 197,00 a arroba.

Queda de preço em sete regiões

Com os estoques confortáveis e dificuldade em escoar a produção no mercado interno, parte dos compradores entraram nas compras ofertando preços menores pela matéria-prima.

Destaque para a região Oeste da Bahia e Triângulo Mineiro, onde a cotação do boi caiu 3,0% e 3,5%, respectivamente, em relação ao fechamento da última sexta-feira (6/12). Além dessas regiões, o preço do boi gordo também cedeu em outras cinco praças (página 2).

Oferta restrita em Mato Grosso

No estado, mesmo com o lento escoamento de carne bovina, a baixa oferta de boiadas mantém o mercado com os preços sustentados. No Norte e Sudeste do estado, o preço da arroba do macho terminado subiu 1,6% e 1,0%, respectivamente, na comparação dia a dia.

A cotação do boi gordo também subiu na região Sul de Goiás, Norte de Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Cotações

Segundo os levantamentos realizados pela Scot Consultoria, o preço da arroba negociado sem o desconto do Funrural, para pagamento com 30 dias, está em R$ 211,50, em São Paulo. Já o valor para pagamento à vista, não ultrapassa R$ 207,00.

Na última sexta-feira, o mercado fechou com a arroba sendo negociada por R$ 220, segundo o aplicativo da AgroBrazil. Esse foi um sinal de que até o final desta semana, teremos uma nova onda de valorização da arroba.

A máxima de hoje pode chegar novamente aos R$ 220 por arroba, então fique atento aos negócios e pressione a indústria. 

A grande questão é: “o real problema é o preço da arroba ou o custo de produzir uma arroba?”

Leia também:
Atacado 

No atacado, os preços da carne bovina também permaneceram inalterados. “O mercado segue em compasso de espera, com uma latente dificuldade do consumidor final em absorver novos reajustes da carne bovina. A forte alta dos preços culminou em consistente alta das demais proteínas de origem animal”, disse Iglesias

O corte traseiro teve preço de R$ 18,25 por quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11,90 por quilo, enquanto o corte dianteiro seguiu em R$ 12,00 por quilo.

Qual a previsão da arroba para janeiro? Confira!

Bezerro é vendido a mais de R$ 1.900, olha a reposição!

Arroba bate R$ 200, vaca está valendo ouro!

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com