Quarta-feira: Resumo do mercado de milho, boi e soja

Quarta-feira: Resumo do mercado de milho, boi e soja

PARTILHAR
agronegocio-milho-parana-
Foto: Divulgação

As restrições impostas pela pandemia estão afetando a produção de carnes e ovos e refletindo numa acomodação dos preços do cereal; veja destaques do boi e soja

Agrifatto – O preço do cereal no mercado interno segue estabilizado no patamar de R$ 93,00/sc em Campinas/SP, mas segue com viés de alta diante da demanda e do atraso para a chegada do milho 2ª safra. O dólar estável também colabora com esse movimento de estabilidade. Na B3, o cereal encerrou o pregão com poucos negócios sendo efetivados, e mesmo o vencimento mais negociado (maio/21), registrou o menor volume dos últimos cinco meses, com 219 contratos negociados, ficando cotado à R$ 92,33/sc.

Em Chicago as cotações do milho fecharam o dia com valorização diante do cenário climático na América do Sul e o baixo interesse do produtores norte-americanos em vender o produto disponível. O contrato para maio/21 registrou alta de 0,41% cotado a US$ 5,51/bu.

Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

O clima de indecisão continua a pairar no mercado atacadista de carne bovina, o que tem impedido novas negociações. Enquanto isso, os preços praticamente seguem estáveis, com as vendas paradas e sem demonstrar sinais de melhora no curtíssimo prazo, principalmente por causa do feriadão prolongado na próxima semana. A carcaça casada bovina escoa muito lentamente, com os preços balizados em R$ 19,00/kg. Por outro lado, o dianteiro ainda demonstra uma melhor fluidez, sendo cotado a R$ 17,50/kg.

Após dois dias seguidos de quedas, a terça-feira foi de recuperação dos contratos futuros na B3, apesar da baixa liquidez. O abril/21 foi o contrato com maior valorização do dia, acumulando 0,92% ante a véspera e fechando o dia cotado a R$ 308,50/@. O maio/21, contrato mais negociado do dia, encerrou cotado a R$ 301,75/@, valorização diária de 0,65%. No físico, poucos negócios e a referência nos R$ 315,00/@ em São Paulo.
A oleaginosa segue o movimento de estabilização no mercado interno, fechando o dia próximo dos R$ 168,00/sc em Paranaguá/PR, com o movimento negativo do dólar e dos prêmios pagos nos portos sendo compensado pela leve valorização das cotações internacionais da soja.

Superprodução de soja garante proteção da floresta 1
ILPF Biomas Fazenda Cristalina / Foto: Vinicius Soares Braga

O baixo nível dos estoques mundiais deu impulso às cotações da soja hoje no mercado internacional. O vencimento para maio/21 na CBOT fechou o dia com valorização de 0,39%, valendo US$ 14,23/bu. Além do problema com os estoques, o desempenho do óleo de soja vem auxiliando para que os preços internacionais da soja continuem firme.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
🧩Inteligência de mercado agropecuário 📈Gestão de risco de preço 🎯Foco na tomada de decisão ➡️Consultorias e palestras