Veja a quantidade de calcário aplicar no pasto

PARTILHAR
Foto: Carlos Kurihara

Quantas toneladas de calcário posso aplicar no pasto sem precisar incorporar? Agrônomo apontou a quantidade máxima recomendada e deu mais algumas dicas, veja!

O Brasil possui o maior rebanho comercial do mundo, com cerca de 218 milhões de cabeças. Esses animais estão, na sua maior totalidade, distribuídos pelas pastagens do país, sendo esse o principal sistema de criação dos bovinos. Entretanto, grande parte precisa ser reformada ou recuperada e, para isso, é preciso realizar a análise de solo e começar pela aplicação do calcário. Veja a quantidade de calcário aplicar no pasto, com ou sem incorpotação!

O pecuárias Jessui Gonçalves, de Presidente Olegário-MG, que quer saber quantas toneladas de calcário pode aplicar no pasto sem precisar incorporar. Foi o engenheiro agrônomo Wagner Pires, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária, quem atendeu o telespectador mineiro que quer aplicar calcário no pasto.

A tomada de decisão para a correção da acidez do solo deve ser embasada nos resultados de análises de solo, feita em laboratório credenciado, que indicarão o tipo (calcítico ou dolomítico) ea quantidade adequada de calcário a ser examinada em cada talhão.  Apesar de ser uma prática corriqueira dos produtores, alguns agricultores e pecuaristas não têm destaque o retorno esperado quando o assunto é calagem.

calagem é uma etapa do preparo do solo para o cultivo agrícola em que materiais de caráter alcalino são adicionados ao solo para neutralizar a sua acidez. Ou seja, quando se aplica calcário no solo.

A calagem atua no pH do solo, principalmente nas camadas superficiais.

Alguns benefícios com a calagem são:

  • Redução da acidez do solo;
  • Fornecimento de cálcio e magnésio para o solo;
  • Cria um ambiente propício para o desenvolvimento radicular;
  • Estimula o crescimento radicular pelo cálcio;
  • Aumenta a disponibilidade de fósforo;
  • Redução da toxidez de alumínio e manganês;
  • Aumenta a mineralização da matéria orgânica;
  • Nas propriedades físicas do solo, aumenta a agregação, podendo reduzir a compactação.

Veja a quantidade de calcário aplicar no pasto

Conforme opinou o agrônomo, o ideal é fazer a incorporação do calcário para ter o melhor resultado da calagem.

“Se você quer aplicar calcário numa pastagem já estabelecida, quer fazer uma correção da fertilidade, mas não quer desfazer a sua pastagem, você pode aplicar esse calcário em torno de 1.000 a 1.200 kg sem incorporar”, recomendou.

Distribuidor australiano / Foto: Coolamon

Cuidados na análise e aplicação

Acima de tudo, o agrônomo reforçou que o volume para aplicar calcário será descoberto por uma análise de solo.

“Vamos supor que a análise (de solo) pediu para você duas toneladas (por hectare). Aplique 1.000 quilos esse ano e 1.000 quilos o ano que vem, em cobertura. E aí a raiz vai pegar esse cálcio, vai levar lá para baixo”, explicou.

“Vai dar uma alcalinizada próximo à superfície? Vai, mas isso se desmancha também. O que você não pode fazer é aplicar as duas toneladas de uma vez”, advertiu. Assim como a recomendação serve para duas, é aplicada também para a correção com três toneladas.

“Se for uma quantidade maior, três toneladas, aplique em três vezes. Três de mil (quilos). E mais ou menos nesse sentido. Você não vai ter problema em alcalinizar o seu solo e estragar”, tranquilizou.

Corrigindo a Acidez

“O importante é você corrigir a acidez e trazer para próximo de sete o pH do seu solo“, salientou Pires.

Em seguida, Pires informou qual o pH mais adequado para o solo. “Então você joga mil num ano, mil no outro, e assim você vai corrigindo e vai jogando”, indicou.

Por outro lado, Pires frisou que a incorporação do produto poderia contribuir ainda mais para a produtividade da pastagem. “O ideal seria você passar ou um aero subsolador ou um escarificador sobre o seu pasto no final da seca e entrada das águas, com umidade no solo, aí você passaria o escarificador, não estraga o seu pasto”, explicou.

“Outra alternativa é passar uma grade intermediária fechada, só dando uma cortadinha em cima do solo. Tudo isso já ajuda a penetração do calcário para dentro da terra”, observou o especialista.

Tipos de calcário

Os tipos de calcário variam de acordo com a porcentagem de magnésio e cálcio que eles apresentam:

  • Calcítico: maior teor de cálcio (45 a 55%) e menor de magnésio;
  • Magnesiano: teor intermediário de magnésio (5 a 12%);
  • Dolomítico: maior teor de magnésio (maior que 12%) e baixo teor de cálcio.

Existe um calcário chamado filler que tem granulometria fina, sendo indicado para o sistema de plantio direto, já que não se faz necessário o revolvimento do solo por seu alto poder de neutralização.

Para definir qual é o melhor calcário para se utilizar, verifique em sua análise de solo as quantidades de cálcio e magnésio. 

Assim você poderá escolher se irá aplicar um calcário com maior ou menor concentração desses nutrientes.

aplicação do calcário no solo pode ocorrer:

  • Aplicação incorporada: aplicação seguida de operações de aração e gradagem;  Em sistemas convencionais de cultivo, o calcário deve ser incorporado a 20 centímetros de profundidade ou mais.
  • Aplicação superficial: aplica sobre a superfície do solo sem revolvimento.

Quantidade de calcário aplicar no pasto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com