Vídeo: Agricultor ensina como separar o joio do trigo

Vídeo: Agricultor ensina como separar o joio do trigo

PARTILHAR

O termo “separar o joio do trigo” pode ser empregado de várias formas, mas aqui nos atentamos a explicar como identificar as duas plantas na lavoura

A internet é hoje, de longe, a maior fonte de informação que temos no mundo. É tanta informação que está difícil separar o que é verdade das temidas fake news (termo em inglês usado para determinar uma notícia falsa ou mentirosa), mas não há como negar que essa inclusão digital nos trouxe grandes avanços em várias áreas, inclusive no agronegócio. As redes sociais proporcionaram essa expansão de como é a vida no campo e como funciona, principalmente, os sistemas de produção de grãos e proteína animal, como veremos no vídeo abaixo.

Foto: Reprodução

Você já deve ter ouvido essa expressão “separar o joio do trigo” pois é uma parábola contada por Jesus na Bíblia, que aparece em apenas um dos evangelhos canônicos do Novo Testamento. Mas hoje vamos ater somente no campo da Agricultura, o internauta Micael Ferreira postou um vídeo na internet mostrando como identificar o joio do trigo. Confira abaixo:

separar o joio do trigo com as maos
Foto: Reprodução

Entenda como funcionam o joio e o trigo

O joio, mais comumente chamado de azevém, é uma planta muito antiga, citada na Bíblia na famosa parábola do joio e do trigo. Cresce em ambiente subtropical ou zona temperada, adaptando-se bem nas regiões do sul do Paraná para baixo, sendo muito comum nas lavouras de inverno. Ele germina antes do trigo. Assim, quando é feita a semeadura do trigo, ele já está presente e precisa ser controlado por herbicidas dessecantes, quando se adota o sistema plantio direto, ou pela lavração, no sistema convencional, para evitar complicações.

Quando o trigo (ou outro cereal de inverno) cresce, essa erva já estará novamente presente, pois ocorrem mais de três fluxos de emergência. O controle mais eficiente em trigo é obtido quando se usa um herbicida apropriado, no estádio de perfilhamento, para evitar a competição da erva com o trigo. Para isso, é preciso contar com a orientação de um especialista.

A semente pode ficar dormente no solo e germinar em outros anos. Em geral, a introdução é feita por meio de sementes contaminadas ou por animais que eventualmente possam ter se alimentado do joio (azevém), uma vez que ele é uma boa pastagem de inverno.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.