Caçador morre com tiro durante caçada, veja

PARTILHAR
Reprodução de Rede Social - Facebook Carlos Calaça

Um caçador morreu após um tiro acidental na região das Capembas zona rural do Município Brasil Novo; Segundo os amigos, ele teria saído para caçar pacas. Veja abaixo!

Segundo informações, a Vítima teria saído da Fazenda na terça-feira (01), para caçar pacas e devido à demora do retorno do mesmo, amigos e funcionários da Fazenda saíram à sua procura e começaram a fazer buscas na localidade

Durante a manhã de Ontem, Quarta-feira (02/12/2020), a Polícia Civil foi informada por funcionários de uma fazenda na região das Capembas zona rural do Município Brasil Novo que os mesmos havima encontrado o Sr “Arionilson Conceição Castro”, em baixo de uma árvore morto com um disparo de arma de fogo que atingiu entre o pescoço e cabeça.

Segundo informações, a Vítima teria saído da Fazenda na terça-feira (01), para caçar pacas e devido à demora do retorno do mesmo, amigos e funcionários da Fazenda saíram à sua procura e começaram a fazer buscas na localidade e acabaram encontrando o Sr “Arionilson” morto.

A suspeita é que durante a espera da Caça, a Vítima possivelmente acabou cochilando, sua espingarda teria escorregado batendo com a coronha no chão fazendo ela disparar contra si mesmo.

A Polícia Civil juntamente com a equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Altamira, fizeram o deslocamento até o local onde aconteceu para a realização da perícia e os demais Procedimentos cabíveis. A polícia segue com as investigações para apurar as circunstâncias do Ocorrido. 

Reprodução de Rede Social – Facebook Carlos Calaça

Caso não é isolado, situação é “comum”

Um caçador morreu nesse final de semana depois de supostamente ser atingido por um tiro acidental no município de Nova Ubiratã, a 506 km de Cuiabá. Ele teria se desequilibrado, caído de uma altura de 3 metros e sido atingido na queda por um disparo acidental.

A suspeita é de que o tiro tenha sido feito acidentalmente. O caso aconteceu em uma propriedade rural localizada às margens da MT-140 no trecho que dá acesso ao município de Vera, a 486 km da capital.

Luiz foi encontrado caído perto de uma estrutura de madeira conhecida popularmente como ‘poleiro’. A estrutura, de 3 metros de altura, servia como base para observação onde os caçadores abatiam os animais silvestres que passavam.

Horas antes um amigo da vítima havia deixado o caçador no local e, ao retornar para buscá-lo, o encontrou sem vida. Um levantamento preliminar apontou que Luiz foi atingido por um disparo na altura das costas.

Uma das causas mais prováveis apontada pelos investigadores da Polícia Civil é a de que o homem tenha se desequilibrado e despencado da estrutura de madeira. Com a queda, a arma usada por ele, uma espingarda calibre 36, teria disparado acidentalmente.

A arma usada pelo homem para caçar foi encontrada ao lado do corpo dele com cinco munições intactas e outras duas deflagradas.

Policiais militares, investigadores da Polícia Civil e agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local para investigar o caso.

O corpo do caçador foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, para exame de necrópsia.

O local e horário do velório não foram divulgados.

Apesar de ser proibida, a caça de animais silvestres, alguns inclusive alguns ameaçados de extinção, ainda é muito comum na região. Quando identificados, os autores são autuados por crime ambiental e porte ilegal de arma de fogo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com