China ameaça parar importações de carne por conspirações

PARTILHAR
chinesa comprando carne no supermercado
Foto: Divulgação

Chineses ameaçam parar importações da carne bovina australiana por considerar ofensivas as investigações sobre a pandemia de COVID-19

A China diz que as compras de carne bovina australiana poderão sofrer um impacto negativo, ainda mais se o governo do país persistir com suas investidas por uma investigação sobre a pandemia de COVID-19. O alerta vem do embaixador da China na Austrália, Jingye Cheng, que disse que o consumo de outras commodities agrícolas, como o vinho, também pode ser reduzido, além de menos estudantes e turistas chineses virem para a Austrália.

Os chineses estão descontentes e decepcionados com esse posicionamento australiano” disse Jingye à um jornal local.

A China é uma grande importadora de carne vermelha no mundo, com uma população estimada em quase 1,4 bilhão de pessoas, parte do sucesso das exportações de proteína vermelha da Austrália deve-se ao país asiático, o mercaod cresceu mais de 60 vezes na última década. Em pouco tempo, tornou-se o terceiro maior mercado de exportação, depois dos EUA e do Japão, passando à frente da Coréia.

Embora interrompido pelo COVID-19 em 2020, os dados da Meat and Livestock Australia mostram 206.000 toneladas de carne bovina avaliadas em US$ 1,66 bilhão foram enviadas para a China em 2019. Também foram 126.000 t de carne de ovino no valor de US $ 838 milhões importados no mesmo período. Nos últimos dois anos, as vendas australianas de carne vermelha foram em parte motivadas pela devastação do rebanho de porcos chinês por causa da peste suína africana.

carne suina em supermercado chines
Foto: Divulgação

O governo de Morrison mantém seu pedido de uma investigação independente sobre as origens do COVID-19. Ele também quer mudanças, assim como o governo norte-americano, na Organização Mundial da Saúde em relação ao tratamento da pandemia.

Os comentários feitas pelo embaixador chinês não caíram muito bem, segundo o Ministro do Comércio, Simon Birmingham essa ameaça não muda em nada o posicionamento australiano, pois estamos diante de um dos maiores problemas de saúde pública dos últimos tempos.

“Certamente os australianos esperam que nosso governo tenha determinado que a morte de centenas de milhares de pessoas em todo o mundo justifique transparência e investigação para impedir que isso aconteça novamente”, disse Birmingham.

Essa guerra fria deve ser acompanhada de perto pelo Brasil, já que estamos batendo recordes atrás de recordes de exportação de carne vermelha ao país chinês. E também é possível ver parte da imprensa e políticos alinhados com essa “tese conspiratória” de que o COVID-19 foi uma criação chinesa.

Traduzido e adaptado por Compre Rural via fairfieldchampion.com.au

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.