Homem morre com tiro nas costas em caça aos Javalis

Homem morre com tiro nas costas em caça aos Javalis

PARTILHAR
Foto meramente ilustrativa

Trabalhador morre atingido por tiro de armadilha artesanal instalada para caçar javalis, acidente aconteceu em Ituiutaba. Veja o que aconteceu!

Um trabalhador, de 41 anos, funcionário de uma usina em uma fazenda na zona rural da região de Sete Placas, em Ituiutaba, morreu nesta quarta-feira, 7, ao ser atingido por uma armadilha usada por caçadores para capturar javalis.

Um único disparou atingiu e matou Leonardo Divino da Costa Júnior, 41, que era natural de Ituiutaba. De acordo com um amigo de Leonardo, ambos estavam nas imediações do canavial quando ouviram um estampido semelhante a um tiro.

A armadilha é conhecida como trabuco, ou canhãozinho, e estava no meio do canavial.

Leonardo correu para o interior do canavial e houve outro tiro.

O amigo disse ter tentado reanimar a vítima, que morreu no local. Segundo informações à PM, Leonardo gostava de caçar e, provavelmente, tenha sido ele mesmo o instalador da armadilha.

Em buscas na redondeza foi encontrada apenas uma munição calibre .380 intacta, a qual foi apreendida juntamente com a arma artesanal que vitimou o trabalhador.

O material apreendido foi entregue na delegacia de Polícia Civil.

Imagem ilustrativa (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Mais acidentes durante a caça

Anderson Pieniak, de 26 anos, foi localizado numa fazenda vizinha, há mais de 10 quilômetros de onde eram feitas as buscas. Polícia acredita que ele teve um mal súbito. Acidente aconteceu em janeiro de 2019.

Homem desapareceu ao entrar na mata fechada para caçar javali em Santana do Livramento — Foto: Marcelo Pinto/A Plateia

“Não havia indícios de violência ou tiros. A suspeita é algum mal súbito. Ele era hipertenso, caminhou muito sob sol escaldante. Não haverá investigação, pois não há indício de crime. Salvo se a necropsia trouxer um dado novo, o que é meio remoto, diante das condições do desaparecimento e em que ele foi encontrado”.

O corpo foi encontrado por funcionários da fazenda.

Foram quatro dias de buscas na região com equipes da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, Exército e da polícia uruguaia, com a ajuda de quatro drones e cães farejadores.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com