Morre Big FIV, grande perda para a pecuária leiteira

Morre Big FIV, grande perda para a pecuária leiteira

PARTILHAR
touro gir leiteiro Big FIV CAL
Foto: Divulgação

A Central de Inseminação bovina CRV Lagoa comunicou a morte do Reprodutor Gir Leiteiro Big FIV, animal fazia parte da bateria leiteira de touros

Grande perda para a pecuária leiteira, morreu no último dia 30 de maio o touro Big FIV, da bateria Gir Leiteiro da CRV Lagoa. Big FIV era filho da vaca Juliana, doadora de destaque que possui um dos maiores valores genéticos da Calciolândia, em pai Modelo, ícone da Fazenda Brasília. Dedicamos alguns parágrafos logo abaixo para falar da Fazenda.

Provado com 389 kg de PTA para produção de leite, o reprodutor imprime conformação leiteira e excelente sistema mamário em suas filhas.

touro gir leiteiro modelo te de brasilia
Modelo Te de Brasília – Arquivo Calciolândia

Destaque absoluto em Genealogia e Fenótipo, Big FIV era homozigoto BB para Beta-lactoglobulina e A2A2 para Beta-caseína., com filhas em mais de 18 rebanhos controlados pela Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL).

Em sua vida produtiva, comercializou mais de 30 mil doses, sendo muito utilizado em rebanhos de Girolando na produção de animas mestiços com holandês.

Big FIV era filho de touro provado positivo, ícone da Fazenda Brasília. É irmão materno do vice-líder do Ranking PNMGL 2015. Sua mãe é doadora de destaque, com um dos maiores valores genéticos da Fazenda Calciolândia. Destaque absoluto em genealogia e fenótipo, reúne força leiteira e harmonia de conjunto. Está em Teste de Progênie, com previsão de resultados em 2017.

Sobre a Fazenda Calciolândia

Fazenda Calciolândia, localizada em Arcos/MG, pertence à família Andrade, desde 1912, quando o pai de Gabriel Andrade, o Sr. Donato Andrade a comprou. Explorou desde o início a produção de leite, o cultivo de lavouras de milho e a criação de suínos.

Fazenda Calciolândia

No final da década de 50, Gabriel percebeu que estava crescendo o interesse dos fornecedores de leite pelo gado Gir, o qual, criado em algumas fazendas da região demonstrava muito melhor adaptação e rusticidade. Ao final da década de 80 e início dos anos 90, a Calciolândia iniciou a produção do Girolando, a qual se intensificou em meados da primeira década do novo milênio.

Com o melhoramento do Gir e do Girolando e a expansão interna da produção de Girolando, houve um salto de produtividade do leite e a fazenda então visualizou a possibilidade de produzir muito leite, de forma lucrativa.

Hoje a fazenda possui em média 12.500 litros de leite/dia, sendo que 2.200 litros são oriundos do Gir Leiteiro e 10.300 de Girolando. O rebanho é composto por 3000 cabeças.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com