PARTILHAR

Analisando economicamente, perguntamos aos nosso leitores qual animal ele recriaria logo após a desmama, confira as respostas.

O cruzamento industrial é uma ferramenta estratégica para implementar a produção de carne nos diferentes sistemas produtivos no Brasil e indispensável para que o pecuária brasileira dê vários saltos na produtividade, a heterose (fenômeno genético que ocorre quando animais geneticamente distantes se cruzam) do cruzamento zebu x taurino fala por si. O benefício gerado pela utilização do cruzamento industrial é poder explorar os efeitos da heterose ou vigor híbrido, que podem estar relacionados, não só no aspecto produtivo (ganho de peso, peso de carcaça, fertilidade, precocidade etc.), mas também no aspecto qualitativo da carcaça (melhor acabamento, marmorização e maciez). O cruzamento permite de forma mais rápida a obtenção de características desejáveis (carcaça, precocidade, etc.)

Estudo de caso, Marca Peixe

A diferença do animal de cruzamento industrial para o Nelore fica evidente quando pegamos animais de desmama, confira um exemplo abaixo de animais desmamados na Fazenda Bálsamo da Marca Peixe, todos filhos e filhas de vaca Nelore (média final de lote contemporâneo).

  • Machos
    • Meio sangue Angus com média de 258kg;
    • Nelore com média de 240kg;
    • Diferença de 18kg;
    • Na prática 18kg x 5,80 (valor kg vivo) = R$ 104,40.
  • Fêmeas
    • Meio sangue Angus com média de 248kg;
    • Nelore com média de 233kg;
    • Diferença de 15kg;
    • Na prática 15kg x 5,00 (valor kg vivo) = R$ 75,00.

Escolhas na hora da recria e engorda

comparacao nelore x cruzamento na desmama
Montagem Compre Rural

Através de nossas redes sociais fizemos um questionamento, de qual animal, depois da desmama ele faria a recria e engorda, deixando claro que não expressa a opinião do Compre Rural, confira algumas respostas que obtivemos:

Guga Nogueira
“Lógico que o Angus, conversão alimentar bem superior, o zebu não é uma opção, é uma necessidade para servir de base para o cruzamento industrial devido ao clima tropical do nosso país, um mal necessário!””

Adenilson Leal
“O Angus, talvez pela boas referências que eu ja tive sobre essa raça. Pois e um animal que ganha muito massa em pouco tempo e se adapta facilmente aos tipos de alimentação.”

Rosa Cunha
“O preto pelo menos eu trabalhei num confinamento q o preto engordou mas rápido e se adapta com a ração mas rápido.””

João Victor Corbelino
“Mesmo gostando muito do Nelore, sem dúvidas o Angus muito superior em ganho de peso e rendimento de carcaça.”

Reginaldo Busto
“Nessa situação ai os dois são perfeitos ótimos exemplares qualquer um dos dois engorda com pouco tempo no cocho e da muito rendimento de carcaça.”

Thiago Fernandes
“O Nelore está caminhando em busca da carcaça do Angus também, menos pernas mais costela.”

Viabilidade economica

Antônio Chaker, coordenador do Inttegra e gestor de pecuária, salienta que obter lucratividade no setor é um grande desafio e que existem três números básicos para alcançar lucratividade na pecuária de corte, indiferente da raça de bovinos que você escolher em seu sistema.

  • Mínimo 0,55kg de GMD (ganho médio diário) em machos;
  • Acima de 150kg de bezerro desmamado por vaca exposta;
  • Custos devem ser menos de 70% do valor de venda da @.
bezerros cruzamento industrial
Foto: Divulgação

Casamento perfeito entre raças

Sabemos que as duas raças são essenciais e não excludentes dentro do sistema brasileiro. A vaca Nelore é a grande forma da pecuária brasileira, e sem ela não há cruzamento, a raça deu grandes saltos de produtividade nos últimos 20 anos, muito em virtude do maior investimento do pecuarista em nutrição, sanidade, manejo e genética.

Evolução da Pecuária

Em 2000, o peso médio de carcaça dos bovinos abatidos era de 16,8@; em 2013 subiu para 18@ e, hoje, já se discute – e em muitas fazendas isso é realidade – o abate de novilhos de 20@. Entretanto, produzir um boi com esse peso de carcaça aos 24 meses de idade é impossível de conseguir sem uma boa matriz. Por isso, a vaca é o maior patrimônio do pecuarista. Mas, com a latente ebulição do cruzamento industrial, muito produtor esqueceu da reposição, preocupando-se apenas com a aquisição de genética provada para produção de carne.

Cruzamento Industrial: um mundo de possibilidades lucrativas

Novilha ganha quase 5kg por dia na Austrália

Fique atendo produtor, procure o melhor sistema que adapte-se ao cenário da sua propriedade.

Mais conteúdo relacionado

-- conteúdo relacionado --

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.