Embarques de carne bovina continuam evoluindo nos portos

Embarques de carne bovina continuam evoluindo nos portos

PARTILHAR
Novilhas Nelore até 24 meses, acabamento uniforme recriadas a pasto e terminadas em confinamento
Novilhas Nelore até 24 meses, acabamento uniforme recriadas a pasto e terminadas em confinamento. / Foto: Roberto Barcellos

Os três primeiros dias de julho/20 reservaram um avanço de 2% no embarque diário de proteína bovina quando comparado ao mesmo período de 2019

Pressionado por Chicago e pela ainda escassa no mercado interno, as cotações do milho seguiram evoluindo no Brasil. Em Campinas/SP, as ofertas de compra à R$ 50,00/sc se multiplicam, e a força para o vencimento julho/20 na B3 se valorizar aumentou, desta forma, tal contrato encerrou a segunda-feira com alta de 0,61%, estabelecendo-se em R$ 49,48/sc.

Aos poucos, os embarques de milho brasileiro começam a ganhar “corpo”, a média diária embarcada durante os três primeiros dias de julho/20 cresceu 477% em comparação a média diária do mês de junho/20, ficando em 95,63 mil toneladas. Ainda assim, está bem atrás do que era registrado há um ano atrás, quando a média do mês de julho/19 ficou em 257,67 mil toneladas/dia.

gado nelore no pasto bom
Foto: Agropecuária Solo Mio

Ontem (06), a Secex (Secretaria de Comércio Exterior) divulgou as exportações referentes a primeira semana de julho, que totalizaram 17,73 mil toneladas exportadas e uma receita de US$ 71,37 milhões até o terceiro dia útil de julho.

A média diária ficou registrada em 5,90 mil toneladas/dia, desaceleração de 18,60% ante o mês anterior, porém, avanço de 2,05% em comparação a julho/19. O preço foi tonelada também desacelerou quando comparado a junho, a média girou em torno de US$ 4.025,73 – baixa de 6,35%. Se comparado ao mesmo período do ano passado, os preços ficaram praticamente estáveis, com uma alta pontual de 1,06%.

campo de soja
Foto: Divulgação

Com um suporte à R$ 115,00/sc cada vez mais estabelecido nos portos brasileiros, a soja caminhou com valorização novamente nesta segunda-feira. O respaldo para a alta veio dos EUA, onde o vencimento de julho/20 avançou 0,67%, fechando a segunda-feira próxima dos US$ 8,99/bu, o maior preço para o contrato corrente desde o dia 23/01/2020. O clima nos EUA voltou a preocupar o mercado, com um padrão mais seco nas próximas semanas.

Os embarques de soja continuam a demonstrar o ritmo frenético de embarques da oleaginosa em 2020. A média diária de soja embarcada em julho/20 está 100% maior que em julho/19, com 648,09 mil toneladas enviadas para fora do país por dia. Ainda assim, vale a ressalva, que aos poucos os embarques vão se reduzindo, em virtude de uma oferta cada vez mais escassa no mercado interno.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com