Substância no queijo aumenta a longevidade e previne câncer

Substância no queijo aumenta a longevidade e previne câncer

Leite e queijo
Foto: Divulgação

Pesquisadores da Universidade Texas A&M, nos EUA, descobriram uma substância presente em queijos maturados, cogumelos, grãos e nozes, capaz de prolongar a vida e prevenir o câncer de fígado e a fibrose hepática, mesmo em indivíduos com predisposição genética a essas doenças.

Pesquisadores da Universidade Texas A&M, nos EUA, descobriram uma substância presente em queijos maturados, cogumelos, grãos e nozes, capaz de prolongar a vida e prevenir o câncer de fígado e a fibrose hepática, mesmo em indivíduos com predisposição genética a essas doenças.

Os resultados, publicados no periódico “Cancer Research”, indicam que a substância, chamada espirmidina, pode aumentar em 25% a expectativa de vida. Segundo um dos pesquisadores, Leyuan Liu, isso significa passar a média de vida de 81 para mais de 100 anos. O estudo mostrou ainda uma redução significativa na predisposição natural ao câncer de fígado e fibrose hepática.

Mas, os pesquisadores alertam que, para obter esse efeito, é necessário que o consumo seja iniciado bem cedo na vida, de preferência logo que ocorrer a introdução de alimentos sólidos nos bebês. Os resultados mostraram que o consumo em idade avançada aumentou a expectativa de vida em apenas 10%.

Fonte: Texas A&M Today

PARTILHAR

Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.