Usina canavieira reduz frota e cresce em produtividade

Usina canavieira reduz frota e cresce em produtividade

PARTILHAR
Usina canavieira reduz frota e cresce em produtividade
Foto: Divulgação

Com eficiente sistema de gestão, Pitangueiras automatiza todo o processo agrícola, reduz perdas e torna a logística de cana-de-açúcar mais eficiente e rentável

O Brasil é um dos principais protagonistas no mundo quando o assunto é cultivo de cana-de-açúcar. O País também tem papel de destaque na produção global de açúcar e etanol. Mas, ao mesmo tempo que este segmento é importante para a economia nacional é extremamente competitivo e volátil. Para não ser refém às estas oscilações do mercado, a Usina Pitangueiras, sediada no interior paulista, nos últimos anos vem consolidando um robusto plano de gestão totalmente informatizado com o objetivo de automatizar os processos, reduzir os erros e acabar de vez com as anotações em papeis e planilhas.

Hoje a usina tem agilidade, rapidez nas tomadas de decisões e não perde para nenhuma “multinacional”. Tudo é feito com clareza, vários indicadores e com um sistema para tornar as informações mais seguras e assertivas. Entretanto a realidade nem sempre foi assim. Este processo que hoje está consolidado começou a ser implementado há pouco mais de cinco anos, diante da necessidade que os diretores da empresa vieram a ter por informação precisas e rápidas de todos os processos da usina. “Em muitas situações demorava-se semanas para termos um relatório sobre determinado indicador, isso deixava a tomada de decisão muito demorada gerando improdutividade operacional, diz Renato Gallão, engenheiro agrônomo e gerente agrícola da Pitangueiras.

Para chegar na eficiência que há hoje, foi implementado o “projeto UP” Usina Pitangueiras Unindo Potenciais, sobre o tripé: tecnologia, pessoas e processos. Para tecnologia a solução escolhida foi o sistema de gestão agrícola da GAtec, agtech, especializada no desenvolvimento de ferramentas para a gestão agroindustrial. “Hoje temos facilidade e tranquilidade para enxergar os resultados e tomar as ações necessárias. O sistema de informação nos ajuda bastante nisso”, diz Gallão.

Para o controle preciso e integrado das informações foram implementadas novas ferramentas. Uma dessas soluções foi a instalação de computadores de bordo nos equipamentos dos processos agrícolas. Com essa tecnologia foi possível aferir e ter informações remotas e precisas, como por exemplo, sobre consumo de combustível dos caminhões, pesagens automatizadas, cálculo de horas/máquina, entre outras informações. “A Gatec foi fundamental nesta linha de implantação, nos trouxe dados para uma base de indicadores que mostram a direção das ações. Agora identificamos os desvios de padrões, pois tínhamos dificuldade de enxergar onde poderíamos ser melhores. Outra vantagem é poder acompanhar os números estratégicos de forma sistêmica e passar para a diretoria”, destaca o gerente agrícola.

Usina canavieira reduz frota e cresce em produtividade
Foto: Divulgação

Análise de desempenho

Com todos os relatórios de desempenho das máquinas no sistema, foi observado que algumas operações poderiam ser mais eficientes, como foi o caso das colhedoras. Possibilitando redução na quantidade de equipamentos, a usina passou de 370 toneladas por colhedora/dia para 660 toneladas por colhedora/dia, um incremento de 81%.

Outra redução substancial ocorreu na área de transporte. De acordo com Gallão, após fazer análise de manutenção e aproveitamento dos veículos, observou-se que eram necessárias mudanças. Assim, com as informações do sistema de gestão, a usina passou de 51 caminhões no transporte canavieiros para 39. “A ferramenta nos deu a condição de enxergar rapidamente a performance do equipamento e fazer a gestão para otimizar o recurso. Além disso, naquele momento tínhamos uma frota mista, entre caminhões próprios e agregados e o software nos mostrou que evoluir para e frota própria com adequação de potência poderíamos ser mais produtivos com menos caminhões”, ressalta.

A escolha e os resultados comprovam isso. Na atual safra, por exemplo, a usina teve um grande salto e a moagem deve atingir 2.7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. A área plantada também teve incremento atingindo entre plantio e área de reforma mais de 34 mil hectares. Com este desempenho a usina atingirá a produção de 75 mil metros cúbicos de etanol e 256 mil toneladas de açúcar. Também haverá a produção de cerca de 37 mil quilowatts-hora de energia. “Os números comprovam que com uma estrutura menor, estamos sendo mais efetivos, e em todos os processos conseguimos ter melhores resultados a cada safra”, diz o gerente agrícola da usina.

Usina canavieira reduz frota e cresce em produtividade
Foto: Divulgação

Confiança nas informações

De acordo com Gallão, hoje com a solidez e precisão das informações e dados gerados pelos sistemas, não há mais margem para contestação diante de possíveis inconsistências detectadas, e há total confiança nos relatórios emitidos pelo software. “Todas as nossas reuniões das áreas agrícola, de indústria e manutenção automotiva são feitas com base nas informações do sistema. Cada responsável assume a navegação nos módulos e demonstra relatórios, pesquisas e consultas das diversas informações para análise, inclusive para elaboração dos planos de ação para atividades com baixo rendimento”, diz.

Atualmente a usina Pitangueiras tem implementado em sua gestão todos os módulos da GAtec (indústria, manutenção e agrícola). Desta forma há a integração segura de todas as informações. “Mais importante do que ter todos os módulos de gestão da GAtec é que os processos vitais para uma boa gestão: abastecimento, planejamento, documentação e abertura de ordem de serviço funcione bem, através de uma única informação inserida no processo ela já permeie pelos processos seguintes, apoiando na tomada de decisão, diz Jefferson dos Santos gerente da GAtec.

Ainda segundo ele, outro diferencial da Pitangueiras é a preocupação de seus diretores em usar todas as funções da solução GAtec, buscando sempre melhorar a eficiência de todos os processos. Com isso, atualmente a usina tem os menores índices de necessidade de chamados, ou seja, problemas ou interrupções, e com isso sua gestão em si do dia a dia usando o software é muito mais fluida. “A estabilidade é elevadíssima pela robustez e solidez da aplicação, um software muito maduro e consistente que apresenta chamados apenas para o surgimento de novas necessidades, pois por problemas tende a ser zero. A GAtec tem uma tecnologia muito inteligente e consolidada com alto grau de confiança que jamais deixaria, por exemplo, um único veículo parar por falta de combustível, o que ocasionaria um grande prejuízo por horas parada, por outro lado, o sistema também evita abastecimentos desnecessários”, finaliza Santos.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com